Parlamento do Afeganistão destitui dois ministros

Titulares da Defesa e do Interior são afastados por resposta 'fraca' a supostos ataques do Paquistão e suposto envolvimento em casos de corrupção

iG São Paulo |

O Parlamento do Afeganistão aprovou neste sábado a destituição de dois dos principais ministros do país, aliados do presidente Hamid Karzai. Foram destituídos o ministro da Defesa, Abdul Rahim Wardak, e o do Interior, Bismullah Khan Mohammadi.

Leia também:  Entenda por que o Afeganistão é estratégico

De acordo com os parlamentares, os dois ministros foram responsáveis por uma resposta “fraca” a ataque na fronteira que o Afeganistão atribui ao Exército paquistanês.

 O Parlamento questionou o motivo de os afegãos não terem respondido com uma ofensiva militar e também citaram acusações de corrupção.

Wardak foi afastado por 146 votos a favor e 72 contra. A votação de Mohammadi terminou em 126 a 90. Eram necessários 124 votos para aprovar as medidas. O presidente da Câmara Baixa do Parlamento, Abdul Raouf Abrahimi, fez um apelo para que Karzai escolha novos nomes para os cargos com urgência.

Karzai divulgou um comunicado notando que a Constituição do Afeganistão permite que o Parlamento desqualifique ministros e dizendo que tomará uma decisão em breve.

O governo dos Estados Unidos, que lidera uma coalizão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no país, não fez comentários.

Com AP

    Leia tudo sobre: afeganistãopaquistãokarzaieuaguerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG