Islamitas apedrejam até a morte casal que não era casado no norte do Mali

De acordo com testemunhas, 200 pessoas assistiram à execução pública em Aguelnok; vítimas tinham dois filhos juntos, sendo o menor de apenas seis meses

AFP |

AFP

Islamitas apedrejaram no domingo um homem e uma mulher em Aguelnok, norte do Mali, pelo fato de não serem casados, informaram testemunhas à AFP.

Afeganistão:  Taleban executa casal 'adúltero' por apedrejamento

"Estava presente no local. Os islamitas levaram o casal, que não era casado, para o centro da cidade e os colocaram em dois buracos. Os islamitas os apedrejaram até que morressem", disse uma das testemunhas, cujas declarações foram confirmadas por outra testemunha.

A primeira fonte disse também que a "mulher perdeu a consciência depois dos primeiros golpes, enquanto o homem chegou a gritar antes de calar-se para sempre". Segundo a fonte, 200 pessoas assistiram à execução pública.

Leia também: Saiba mais sobre a execução por apedrejamento

A outra testemunha informou que o homem e a mulher têm dois filhos juntos, o menor de apenas seis meses, e que a família vivia na periferia de Aguelnok.

    Leia tudo sobre: maliislamitasapedrejamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG