Paula Sibov, de 24 anos, morreu ao cair em abismo de 200 metros em trilha na região de Sangay no domingo

Agência Estado

O corpo da estudante de medicina da PUC-Campinas, Paula Sibov, de 24 anos, que morreu ao cair de um penhasco domingo, 22, no sul do Peru, foi enterrado na tarde desta sexta-feira no Cemitério Bela Vista, em Osasco, na Grande São Paulo.

Leia também: Estudante de medicina brasileira cai em abismo e morre no Peru

Pai chora durante enterro da estudante de Medicina Paula Sibov, morta no domingo em trilha no Peru
AE
Pai chora durante enterro da estudante de Medicina Paula Sibov, morta no domingo em trilha no Peru

O corpo chegou na manhã desta sexta ao Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, e foi velado desde as 13h30 também em Osasco.

Paula morreu na região de Sangay conhecida como El Oásis, área usada para trilhas. A estudante estava em uma mula e caiu de uma altura aproximada de 200 metros e foi resgatada por homens da Polícia Nacional e trabalhadores do município, na madrugada de segunda-feira, 23.

"Ela se formaria em 2014 e apresentava um bom desempenho acadêmico, sempre dedicada e empenhada em suas atividades", informou, em nota, a PUC-Campinas.

A South American Explorers, apontada inicialmente como responsável pelo pacote de viagem da brasileira, negou ter intermediado a viagem da estudante e afirmou ser uma organização sem fins lucrativos que apenas fornece informações turísticas por meio de seus quatro "clubhouses" (centros de informação especializada). "Não contratamos guias nem vendemos passeios", disse a gerente em Lima, Kara Seigal.

Foto reproduzida de site de relacionamento mostra estudante de medicina Paula Sibov, que morreu após cair de um penhasco no Vale do Colca, no Peru
Futura Press
Foto reproduzida de site de relacionamento mostra estudante de medicina Paula Sibov, que morreu após cair de um penhasco no Vale do Colca, no Peru

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.