Estudante de medicina, Paula Sibov morreu ao cair em um abismo de 200 metros de profundidade no Vale do Colca, sul do país

O corpo da brasileira Paula Sibov, que morreu no domingo ao cair em um penhasco no Peru, deixará o país na noite desta quinta-feira (horário local), informou o Itamaraty. Estudante de medicina, Paula, 24 anos, caiu em um abismo de 200 metros de profundidade no Vale do Colca, na Cordilheira dos Andes, sul do Peru.

Leia também:  Estudante de medicina brasileira cai em abismo e morre no Peru

Foto reproduzida de site de relacionamento mostra estudante de medicina Paula Sibov, que morreu após cair de um penhasco no Vale do Colca, no Peru
Futura Press
Foto reproduzida de site de relacionamento mostra estudante de medicina Paula Sibov, que morreu após cair de um penhasco no Vale do Colca, no Peru

O Itamaraty disse não poder informar o horário em que o corpo chegará ao Brasil. O traslado foi autorizado após a finalização do processo de emissão de documentos.

O acidente aconteceu na região de Sangay, conhecida como El Oásis e usada para trilhas. O corpo da estudante de Medicina da PUC-Campinas foi resgatada por homens da Polícia Nacional e trabalhadores na madrugada de segunda-feira e depois levado para o município de Chivay.

O Vale do Colca fica perto da cidade de Arequipa, no Peru, onde há o encontro entre o Rio Colca e o Canhão do Colca – no qual há a espécie do condor sul-americano.

O caminho detém uma das mais belas paisagens naturais da região com animais raros, como condores, lhamas, alpacas, guanacos, entre outros. Para chegar ao vale onde a estudante morreu é preciso subir cerca de 4 mil metros e depois descer aproximadamente 3,4 mil metros.

Na região de Chivay é possível observar os vulcões Ampato e Coropuna. Paula, que se formaria em 2014, estava com um visto de turista. A imprensa peruana informou que a estudante estava sobre uma mula quando caiu no abismo.

Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.