Mukherjee assume como presidente da Índia e promete combater pobreza

Em cerimônia de posse, Pranab Mukherjee destacou a intenção de respeitar o secularismo, a igualdade religiosa e a equidade econômica

EFE |

EFE

Pranab Mukherjee, de 76 anos, prometeu combater a pobreza ao assumir nesta quarta-feira o cargo de presidente da Índia, o 13º desde a independência do país, após impor-se nas eleições parlamentares celebradas na semana passada.

Vestido de negro, o novo presidente indiano visitou de manhã em Nova Délhi os memoriais dedicados ao pai da independência indiana, Mahatma Gandhi, e os ex-primeiros-ministros Jawaharlal Nehru, Indira Gandhi e Rajiv Gandhi. Depois percorreu, de limusine e acompanhado por guardas montados, a Avenida Rajpath, desde onde entrou no Parlamento indiano e jurou perante Deus seu cargo, no qual substitui Pratibha Patil.

Leia também: Maus-tratos forçam retorno ao Brasil de modelo que sonhava com carreira na Índia

Assistiram à cerimônia o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, e a líder do governamental partido do Congresso, Sonia Gandhi, além de deputados e as principais autoridades do país, que se orgulha de ter o maior sistema democrático do mundo. "Nossa missão é a mesma que a dos pais da independência. Trata-se de eliminar a maldição da pobreza e criar oportunidades para que os jovens possam fazer esse país avançar", disse Mukherjee em seu discurso depois da posse.

O novo presidente destacou a intenção de respeitar o secularismo, a igualdade religiosa e também a equidade econômica, para que "os mais pobres possam sentir-se parte desta Índia em crescimento". Mukherjee também dedicou parte de seu discurso a criticar a avareza e a corrupção, e chegou a afirmar que o mundo se encontra imerso em uma nova "guerra mundial", a que é travada contra o terrorismo.

O até agora ministro das Finanças se impôs com comodidade ao ex-deputado Purno Sangma na votação realizada na última quinta-feira, da qual participaram quase 5 mil legisladores do Parlamento central e das assembleias regionais da Índia. O cargo de presidente é de caráter representativo e cerimonial, mas também tem entre suas funções o poder de encarregar a formação do Governo, algo que pode ser fundamental se as eleições de 2014 não tiverem um vencedor claro.

O novo presidente nasceu em 1935 no seio de uma família de classe média na região de Bengala, no nordeste da Índia, e foi professor e jornalista antes de entrar na política dentro do socialista e laico partido da família Gandhi. Desde 1969, data de sua entrada no Parlamento, Mukherjee já foi ministro das Relações Exteriores, das Finanças e da Defesa, tendo passado também pela Comissão de Planejamento. 

    Leia tudo sobre: índiaeleiçõesMukherjeeeleições na índia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG