Tempestades que atingem a capital chinesa são as mais fortes dos últimos 61 anos

AFP

O número de mortes causadas pelas chuvas torrenciais mais fortes registradas em Pequim em 61 anos chegou a 39 neste domingo, anunciou a agência oficial Nova China.

Homem salva mulher de alagamento em Pequim, na China
AP
Homem salva mulher de alagamento em Pequim, na China

A agência indicou também que as chuvas que caem sem parar desde sábado na capital chinesa causaram a retirada de mais de 50.000 pessoas de suas casas.

O governo municipal de Pequim informou que 25 vítimas se afogaram nas correntezas formadas pelo grande volume de água. Outras seis perderam a vida no desabamento de suas casas, uma pessoa morreu atingida por um raio, e cinco foram eletrocutadas.

A Rádio Nacional Chinesa informou que na região de Fangshan, no subúrbio de Pequim, foram registrados deslizamentos nas áreas montanhosas.

Várias estradas da capital chinesa estavam bloqueadas na manhã deste domingo e pelo menos 500 voos comerciais foram cancelados.

A meteorologia prevê que mais tempestades atingirão o nordeste e o sudoeste da China, onde dez pessoas morreram desde sexta-feira em razão das intempéries.

Alagamento em Gaoqiao, no sudoeste da China
AP
Alagamento em Gaoqiao, no sudoeste da China


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.