Vítima mais jovem do massacre nos EUA tinha apenas 6 anos

Policiais conseguiram desativar armadilha e entrar no apartamento do suspeito de ter matado 12 pessoas em um cinema de Aurora

iG São Paulo |

Veronica Moser, uma menina de 6 anos, foi a vítima mais jovem do massacre perpetrado na madrugada de sexta-feira em um cinema da cidade de Aurora, no Colorado, que terminou com 12 mortos , informou neste sábado o canal "NBC".

Leia também: Policia desativa armadilhas na casa do suspeito de massacre nos EUA

Moser assistia a estreia do filme " Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge ", nos arredores de Denver, com sua mãe, Ashley, de 25 anos, que foi baleada no pescoço e abdômen e está internado em estado grave.

Segundo as autoridades, 58 pessoas foram feridas no ataque, sete delas estão em estado grave. O nome dos outros mortos confirmados pela imprensa americana foram Jessica Ghawi, de 23 anos; Alex Sullivan de 27; Micayla Medek, de 23; Matt McQuinn, de 27; John Thomas Larimer, de 27; Jesse Childress e AJ Bolk.

Os sete feridos graves têm idades entre 16 e 31 anos. Bob Snyder, médico do hospital local, disse que por enquanto eles não correm risco de morte. "As sobreviventes terão problemas a longo prazo para lidar com o ocorrido", afirmou Snyder, que ressaltou que equipes de psicólogos estão atendendo os feridos e os familiares das vítimas.

Ataque : Atirador deixa ao menos 12 mortos na estreia do 'Batman' nos EUA
Pânico : Espectadores de 'Batman' nos EUA acharam que sons de tiros eram do filme

Snyder relatou em entrevista coletiva que entre os feridos não há ninguém com ferimentos na cabeça, peito ou extremidades.

Apartamento bomba

O apartamento de James Holmes, suspeito de ser o autor do massacre, "estava desenhado para matar quem entrasse", disse hoje em entrevista coletiva o chefe de polícia da cidade, Dan Oates. Segundo o policial, a polícia acredita que já eliminou "as principais ameaças no apartamento", mas que ainda podem existir riscos.

Reuters
Foto divulgada por polícia mostra suspeito de ataque a cinema de Aurora, no Colorado, EUA

O chefe da divisão de Denver do FBI, Jim Yacone, disse que o esquadrão antibomba encontrou "um ambiente extremamente perigoso", como um cabo conectado da porta a vários dispositivos, e por isso "qualquer um que tivesse aberto a porta poderia ter morrido ou ficado gravemente ferido".

O sofisticado sistema de cabos e detonadores do apartamento de Holmes fez com que mais de 100 agentes demorassem mais de 24 horas numa lenta e cautelosa operação, na qual tiveram que recorrer a uma pequena explosão controlada e até o uso de um robô.

Holmes comprou pela internet uma grande quantidade de material explosivo nos últimos quatro meses, incluída munição, disse o chefe de polícia de Aurora, que fica nos arredores de Denver.

Com a ajuda do FBI, os investigadores reconstruíram parcialmente os hábitos de compra de Holmes, descobrindo os lugares nos quais ele comprou armas e munição e os locais de entrega das compras (seu apartamento e trabalho).

Oates disse que espera que nas próximas horas os moradores dos quatro edifícios ao lado do de Holmes poderão voltar para suas casas, assim que todos os explosivos forem retirados e os policiais recolhem provas.

Os agentes encontraram explosivos, material incendiário, líquidos inflamáveis e outros elementos dentro do apartamento que Holmes ocupava desde maio de 2011.

Os chefes da operação consideraram que Holmes, de 24 anos e que abandonou recentemente seu doutorado em neurociência, atuou de maneira "calculada e deliberada".

"Não vamos falar sobre o motivo" do ataque, enfatizou Oates, enquanto o agente do FBI afirmou que serão necessários semanas ou meses para determinar com detalhes os planos do autor do massacre.

* Informações da EFE

    Leia tudo sobre: ataque em AuroraJames Holmes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG