Segundo organizadores, marcha contou com a participação de entre 130 mil e 160 mil manifestantes

EFE

Dezenas de milhares de manifestantes pediram nesta segunda-feira em Tóquio o fim da energia nuclear no Japão, em um dia de protesto contra a reabertura dos primeiros reatores atômicos parados após o acidente na usina de Fukushima .

Comissão do Japão:  Erros humanos causaram crise nuclear de Fukushima

Manifestante vestida de palhaço é repreendida por policiais durante manifestação
AP
Manifestante vestida de palhaço é repreendida por policiais durante manifestação

Japão: Medo acompanha pescadores em região marcada por desastre nuclear

A marcha foi uma das maiores organizadas até o momento pelo movimento antinuclear japonês e contou com a participação de entre 130 mil e 160 mil manifestantes, segundo os organizadores, sem que por enquanto as autoridades tenham confirmado um número.

A jornada serviu também para recolher assinaturas para pedir ao governo a desnuclearização do arquipélago, criar "uma sociedade sustentável e pacífica" e mudar sua política energética, informou o grupo japonês Sayonara Nukes ("adeus nucleares"), organizador do evento.

Um ano do tsunami do Japão: Veja antes e depois da reconstrução

A manifestação partiu em direção a vários pontos da cidade desde o parque central de Yoyogi, onde foram montados palcos para shows e discursos de intelectuais e artistas a favor desse movimento, entre eles o prêmio Nobel de literatura Kenzaburo Oe. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.