Máquina de arrecadação de Romney desafia Obama nos EUA

Por dois meses consecutivos, republicano supera levantamento de fundos de presidente democrata, que envia email desesperado a eleitores pedindo doações

Carolina Cimenti - Nova York |

Os eleitores inscritos para receber notícias sobre a campanha do presidente dos EUA, Barack Obama, receberam nos últimos dias quatro e-mails com pedidos urgentes de doações. O mais recente deles, enviado na terça-feira, é assinado pelo próprio presidente.

Em junho: Romney arrecada US$ 35 milhões a mais que Obama

AP
Candidato presidencial republicano, Mitt romney, faz campanha em Holland, Michigan (19/06)

Estratégia: Estilo intimista de Mitt Romney conquista doadores

“Estamos arrecadando menos do que eles (referindo-se ao candidato republicano Mitt Romney ). Se continuarmos assim, será a primeira vez na história que um presidente americano arrecadará menos que seu opositor”, diz Obama no e-mail. “Podemos competir com alguém que tem mais fundos do que a gente. Mas não ganharemos se a diferença for tão grande quanto agora”, alertou. Ao final do e-mail, Obama pede abertamente que o leitor doe US$ 3 ou mais por meio do link enviado no corpo do email o mais rapidamente possível.

O ar dramático da mensagem do presidente tem explicação. Nos últimos dois meses, Romney conseguiu arrecadar mais dinheiro em doações do que Obama. Apesar de junho ter sido o melhor mês de arrecadações para o candidato democrata, os republicanos o bateram com uma diferença grande: US$ 35 milhões . Enquanto Romney arrecadou US$ 106 milhões, o time de Obama levou para casa US$ 71 milhões.

US$ 17 milhões a mais:  Romney e republicanos superam arrecadação de maio de Obama

Para um presidente que revolucionou a forma de arrecadar doações nas eleições de 2008, atraindo milhões de pequenas doações, e parecia o candidato imbatível para levantar fundos, a vitória de Romney em dois meses consecutivos é um forte golpe na moral dos democratas.

“O resultado das doações de junho é uma declaração dos eleitores de que eles querem mudar a direção que Washington está tomando”, comemorou Spencer Zwick, o tesoureiro da campanha de Romney, em um e-mail enviado aos eleitores republicanos, resumindo o quanto esse índice é significativa faltando somente quatro meses para as eleições .

Segundo o analista político Paul Goldman, o número de doações mostra uma certa fragilidade na campanha do presidente, mas não é fatal. “Até agora, Obama já arrecadou US$ 461 milhões, enquanto Romney ainda está na casa dos US$ 300 milhões. Até outubro, os dois ainda têm muito o que fazer para convencer o eleitor, então não é essa vitória que definirá as coisas”, disse Goldman ao iG .

Outra diferença entre as arrecadações, apontada pelo analista, são os tipos de doadores. Três quartos das doações feitas para Obama são de menos de US$ 1 mil, enquanto para Romney as doações desse valor ou menos representam apenas 25% do total. “Isso significa que, até agora, mais eleitores se envolveram de forma prática com a campanha do presidente do que na campanha republicana”, disse Goldman.

Corrida do ouro: Comitês de campanha aceleram ritmo de arrecadação de fundos nos EUA

Paul Frymer, professor de política na Universidade de Princeton, lista alguns dos motivos pelos quais Romney está arrecadando mais que Obama atualmente:

- o presidente sempre foi um grande crítico dos “ Super PACs ” (comitês de arrecadação independentes e privados que não têm limites de valores para investir em publicidade política), e isso pode ter desencorajado democratas ricos a fazer doações mais altas;

- o relacionamento de Obama com Wall Street e a indústria financeira sempre foi conflituoso, enquanto Romney vem exatamente dessa indústria;

- Romney promete cortar impostos, inclusive dos ricos, caso for eleito. Obama, em quatro anos de governo, não conseguiu fazê-lo.

“Por um lado, as críticas de Obama contra o tipo de carreira adotada por Romney, sempre ligada ao mercado financeiro, afasta possíveis doadores. Por outro lado, a decisão do presidente em apoiar o casamento homossexual , meses atrás, o está ajudando a arrecadar doações e votos entre gays e simpatizantes”, disse Frymer.

AP
Presidente dos EUA, Barack Obama, fala em Cedar Rapids, Iowa (10/07)

Site: Após apoiar casamento gay, Obama recebe US$ 1 milhão em 90 minutos

Segundo o jornal Washington Post, as indústrias que mais apoiam Romney são o setor financeiro, bancos e consultorias, além do setor turístico, como hotéis (Marriott, por exemplo) e grandes redes de restaurantes. Já o presidente tem recebido mais apoio do setor de tecnologia (Microsoft e Google, por exemplo) e educacional (Universidade da Califórnia, Harvard e outras).

Mas além do impacto moral sobre as campanhas, o fato de um lado arrecadar mais dinheiro do que o outro poderá não se traduzir em uma vitória tão simples. “A diferença no orçamento tem um efeito devastador em campanhas políticas menores, nas quais há menos informação sobre os candidatos. Em uma campanha presidencial, existe muita informação sendo publicada o tempo todo, por isso o efeito da publicidade é menor”, disse Goldman.

Segundo o analista, as memórias das eleições de 2008 dizem mais respeito à crise econômica, aos comentários engraçados feitos pela então candidata à vice-presidência republicana, Sarah Palin, e aos debates do que às propagandas políticas. “Se a propaganda for efetiva, ela atingirá seu objetivo se for veiculada 50 ou 100 vezes, porque ela também será repetida nas redes sociais, pelos próprios eleitores, de forma gratuita. Não é a compra do espaço televisivo maior que fará alguém vencer as eleições”, afirmou Goldman.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG