Polícia mobilizou 300 agentes para pôr fim a sequestro em escola primária de Vitry, nos arredores de Paris

EFE

O pai de um aluno que havia sido feito refém nesta terça-feira por um homem em uma escola primária de Vitry, nos arredores de Paris, foi libertado, indicou a imprensa francesa.

Sequestro: Pai de aluno é feito refém em escola de Paris

Corpo de elite da polícia francesa chega ao local para estabelecer contato com sequestrador
AFP
Corpo de elite da polícia francesa chega ao local para estabelecer contato com sequestrador

O homem se encontra "são e salvo", e o sequestrador, que fontes policiais disseram ter cerca de 30 anos e ser das Antilhas, foi preso no colégio, que após o término do curso escolar funciona como centro de atividades e de entretenimento.

O caso começou por volta das 7h locais (2h de Brasília), e o RAID, corpo de elite da polícia francesa, conseguiu estabelecer contato com o homem, que, segundo as fontes, estava "totalmente perturbado", o que dificultou as negociações por um tempo.

Quando o sequestrador chegou ao colégio, já havia outras crianças e adultos no local. Os alunos, ao notarem o "comportamento estranho" do homem, conseguiram escapar por uma das janelas.

Na operação lançada para pôr fim ao impasse foram mobilizados 300 agentes, que esvaziaram os edifícios junto à escola e estabeleceram um perímetro de segurança.

O sequestrador, segundo as fontes, dispunha de duas armas de mão e, embora ainda se desconheçam suas motivações, havia expressado desejo de ser morto pelos agentes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.