Candidato no México diz que vai contestar resultado de eleição presidencial

López Obrador não reconhece os resultados eleitorais que confirmam a vitória de Enrique Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional

iG São Paulo |

O candidato de esquerda à Presidência do México, Andrés Manuel López Obrador , disse nesta segunda-feira que não reconhece os resultados das eleições vencidas por Enrique Peña Nieto , argumentando que houve falta de igualdade na disputa e supostas irregularidades.

Saiba mais: Peña Nieto foi vencedor da eleição, confirma recontagem de votos

Governista: Josefina Vázquez denuncia falta de transparência nas eleições

Reuters
População se manifesta nas ruas de Monterrey, no México, contra resultado eleitoral (7/7)


Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), venceu a eleições de 1º de julho, de acordo com os resultados oficiais. López Obrador, que acusa seu adversário de compra de votos, disse que vai tomar uma decisão sobre os próximos passos para contestar a eleição até quinta-feira.

O Instituto Federal Eleitoral (IFE) do México confirmou neste domingo a vitória de Peña Nieto após concluir a recontagem de votos. Segundo o instituto, o candidato do PRI obteve 19.226.784 votos (32,21%), López Obrador, 15.896.999 (31,59%) e a candidata do Partido Ação Nacional (PAN), Josefina Vázquez Mota , 12.786.647 (25,41%).

Eleição presidencial: México recontará mais da metade dos votos

Foram apuradas 81.655 urnas, equivalentes a 46.878.451 votos, afirmou o secretário-executivo do IFE, James Edmund Molina, ao jornal mexicano El Universal.

A confirmação de Peña Nieto como candidato mais votado, entretanto, não significa que ele já é o presidente eleito, pois isso será determinado assim que a Justiça Eleitoral analisar as divergências. A deisão deve ocorrer no mais tardar em 6 de setembro.

Segundo a lei mexicana, Peña Nieto só será declarado o novo presidente do México quando as contestações de seus adversários políticos em relação ao resultado do pleito forem apuradas e solucionadas.

iG entrevista: Peña Nieto quer parceria com Brasil para fortalecer região 

Protestos

No último sábado, dezenas de milhares de pessoas protestaram na capital Cidade do México contra os resultados das eleições presidenciais. Os manifestantes, em sua maioria estudantes sem qualquer ligação aparente com partidos políticos, alegam que a votação não foi transparente nem justa.

Eles acusaram o partido de Peña Nieto de compra de votos e seguram cartazes onde se lia mensagens como "Não a mais uma fraude". Peña Nieto, entretanto, negou as acusações.

Com Reuters e BBC

    Leia tudo sobre: méxicoeleição no méxicopeña nietoobradorprirecontagem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG