Países doadores prometem US$ 16 bilhões ao Afeganistão

Quantia de cerca de R$ 32,5 bilhões será dada entre 2012 e 2015 para assistência em segurança e desenvolvimento

iG São Paulo | - Atualizada às

Países da comunidade internacional darão mais de US$ 16 bilhões ao Afeganistão e manterão até 2017 uma ajuda "próxima ao nível" das realizadas na década passada. A declaração foi feita neste domingo, ao ao término da Conferência de Tóquio sobre o Afeganistão.

Hillary: EUA concedem privilégios ao Afeganistão como 'importante aliado fora da Otan'

Os doadores se comprometerem a dar o montante de 2012 até 2015 e ressaltaram que são esperadas novas promessas para o período que vai de 2015 a 2024, denominado década da "transformação do país".

AP
Chanceler japonês, Koichiro Gemba (C), cumprimenta colega afegão Zalmai Rassoul em conferência sobre o Afeganistão em Tóquio

O governo afegão, por sua vez, comprometeu-se a fortalecer as instituições do país, os direitos humanos e o Estado de direito, assim como potencializar a luta contra a corrupção e melhorar a gestão financeira.

"O governo afegão cumprirá esses compromissos. Não falamos do que ocorreu até agora, mas do que ocorrerá no futuro", assegurou o ministro de Relações Exteriores afegão, Zalmai Rassoul.

Os principais doadores, Estados Unidos, Japão, Alemanha e Grã-Bretanha, lideraram a oferta durante o encontro na capital japonesa.

A economia afegã depende fortemente de ajuda internacional para desenvolvimento e defesa. Segundo o Banco Mundial, as doações correspondem a mais de 95% do PIB do país.

A ajuda prometida em Tóquio está de acordo com a solicitada pelo governo afegão, que havia pedido cerca de US$ 4 bilhões anuais em assistência civil para os próximos anos.

Cúpula da Otan: Afeganistão assumirá missões de combate em 2013

Após a conferência de um dia na capital japonesa, os 55 países e 25 organismos internacionais presentes emitiram a Declaração de Tóquio, que estabelece "novas bases mais fortes" para uma associação que apoie o crescimento e desenvolvimento afegão na década posterior à retirada das tropas, em 2014 .

Ainda na reunião, foi definido o Marco de Tóquio de Responsabilidade Mútua, que detalha os compromissos de ambas as partes - tanto da comunidade internacional como do governo de Cabul - para o desenvolvimento afegão nos próximos anos.

A Conferência de Tóquio aconteceu apenas dois meses depois da cúpula da Otan em Chicago , no EUA, na qual o organismo se comprometeu a destinar US$ 4,1 bilhões ao Afeganistão após a retirada total das tropas, destinados às forças locais de segurança.

*Com EFE, BBC e AFP

    Leia tudo sobre: afeganistãojapãotóquioguerraotansegurançakarzai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG