Vitória de Romney em Utah encerra primárias republicanas

Romney já conquistou o número suficiente de delegados para tornar-se o candidato republicano que disputará eleição em novembro. Nomeação oficial ocorre no fim de agosto

EFE | - Atualizada às

EFE

A votação no Estado de Utah pôs fim na terça-feira a um longo processo de primárias para a escolha do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, no qual Mitt Romney fez valer sua condição de favorito perante as reservas dos setores mais conservadores do partido. As primárias de Utah, como todas as do último mês, desde que Romney superou no Texas o número de delegados necessário para sua nomeação, foram meramente simbólicas.

AP
Candidato presidencial republicano, Mitt Romney, gesticula durante comício de campanha em San Antonio, Texas (06/06)

No fechamento das urnas em Utah, Romney tinha mais de 80% dos votos, segundo as projeções da imprensa americana. Esse Estado, com forte presença de mórmons, a fé professada por Romney, distribuirá 40 delegados e põe fim a uma série de primárias e caucus (assembleias populares) que começou em 3 de janeiro em Iowa.

Leia também:  Estilo intimista de Mitt Romney conquista doadores

O congressista Ron Paul, de ideias libertárias, seguiu na disputa até o final, mas não em campanha ativa, com o único objetivo de somar delegados para ter poder de decisão na convenção do partido.

Embora já em abril o caminho tenha ficado praticamente livre para o ex-governador de Massachusetts com a retirada de seu principal rival, o ex-senador Rick Santorum, foi no final de maio que ele alcançou o número de delegados necessário (1.144) para ser proclamado candidato.

Romney já é considerado o candidato republicano que tentará impedir a reeleição de Barack Obama em 6 de novembro, mas será nomeado oficialmente na convenção que seu partido realizará em Tampa (Flórida) no final de agosto.

No processo de votações que começou em Iowa com sete candidatos em disputa, apenas Santorum se tornou durante várias semanas uma ameaça sólida para Romney, o favorito desde o princípio nos círculos de poder do Partido Republicano.

Obama e Romney se mantêm empatados em intenções de voto, segundo uma nova pesquisa divulgada nesta terça-feira, embora o atual presidente leve vantagem nos Estados indecisos, considerados primordiais para a votação de novembro, e entre minorias como os hispânicos, as mulheres e os jovens.

A enquete, da cadeia NBC e do diário The Wall Street Journal, indica que Obama tem apoio de 47% entre os eleitores registrados, contra 44% de Romney, o que significa um empate técnico, dado que a margem de erro é de 3,1%. 

    Leia tudo sobre: eleição nos euaromneyeuaobamarepublicanosdemocratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG