Paquistão tem novo primeiro-ministro

Raja Pervez Ashraf assume cargo ocupado por Yousaf Raza Gilani, destituído pela Suprema Corte na terça-feira

iG São Paulo |

Raja Pervez Ashraf se tornou nesta sexta-feira o novo primeiro-ministro do Paquistão, em substituição a Yousaf Raza Gilani , destituído pela Suprema Corte por ter se negado a abrir um processo por corrupção contra o presidente Ali Zardari.

AP
Raja Pervez Ashraf acena a partidários em Islamabad, Paquistão

Ashraf, ligado a Zardari e ministro desde 2008, foi eleito pela Assembleia Nacional.

A escolha de Ashraf acontece em meio a uma profunda crise institucional suscitada pela inabilitação por parte da Suprema Corte de Gilani e a ordem de detenção contra seu possível substituto, Makhdoom Shahabuddin .

Ashraf, que ocupou a recém-dissolvida pasta de Água e Energia e também enfrenta acusações de corrupção por um escândalo de desvio de verbas públicas e tráfico de influência. Ele foi contestado pelo fracasso de uma iniciativa para reduzir a escassez energética mediante o aluguel de usinas elétricas, o que custou bilhões de dólares aos contribuintes.

Crise

Gilani foi cassado como primeiro-ministro na terça-feira, após ser condenado por desacato ao desobedecer a ordem judicial de escrever uma carta às autoridades suíças pedindo a reabertura de um caso em que o presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, era acusado de corrupção.

Legislativo: Tribunal ordena prisão de indicado para ser novo primeiro-ministro 

Na quinta-feira, um tribunal ordenou a prisão de Makhdoom Shahabuddin, candidato preferido do presidente Asif Ali Zardari para substituir Gilani como primeiro-ministro. A ordem judicial diz respeito a um caso de importação de um remédio ilegal relativo à épocaem que Shahabuddin era ministro da Saúde. Esse escândalo também envolve Ali Musa Gilani, filho do ex-primeiro-ministro que também tem uma ordem de detenção.

Ashraf assume o cargo de primeiro-ministro do Paquistão para um mandato de apenas meio ano.

O porta-voz do PPP Khurshid Ahymed afirmou que o pleito geral acontecerá ainda neste ano, apesar de a legislatura expirar formalmente no início de 2013.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: paquistãopremiêprimeiro-ministroashrafzardarigilani

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG