Câmara dos Deputados americana acusa secretário de Justiça de desobediência

Comitê votou pela decisão após decreto de Obama que permite Eric Holder negar a entrega de documentos referentes a operação que investiga desaparecimento de armas no México

iG São Paulo |

Um comitê da Câmara dos Deputados americana votou pela decisão de acusar o secretário de Justiça americano, Eric Holder, de desobediência ao Congresso.

Batalha: Obama prepara ataques ao Congresso em campanha de reeleição

De acordo com a BBC, Holder se negou a entregar documentos referentes a uma operação que investiga o desaparecimento de armamentos americanos no México.

AP
O secretário de Justiça americano, Eric Holder, foi alvo da votação no painel do Congresso americano nesta quarta-feira (19/6)

A ação ocorre depois de o presidente americano, Barack Obama, ter se utilizado de privilégios executivos nesta quarta-feira para emitir um decreto que impede a divulgação de documentos solicitados pelo Comitê de Supervisão da Casa.

Segundo a Operação Velozes e Furiosos, agentes americanos deixaram centenas de armamentos ilegais entrarem no México para rastrear traficantes de armas. Em dezembro de 2010, um agente da fronteira americano foi morto com uma arma envolvida no caso.

Impasse

O Departamento de Justiça alega ter negado acesso aos documentos por conterem informação que poderia afetar investigações criminais em andamento. Oficiais do departamento dizem ainda terem enviado mais de 7 mil documentos para o comitê da Câmara de maioria republicana.

Republicanos na Câmara prometem fazer uma nova votação na próxima semana sobre o assunto. Mas o líder da Câmara John Boehner disse que se os documentos requeridos pelo comitê forem apresentados, o problema poderá ser solucionado.

Legislativo: Com novo Congresso, desafio de Obama passa a ser governabilidade

Foi a primeira vez que Obama lançou mão da utilização do privilégio executivo para documentos retidos na fonte. Enquanto o ex-presidente George W. Bush utilizou esse recurso seis vezes, seu antecessor Bill Clinton o fez 14 vezes ao longo dos oito anos em que esteve no poder.

Autoridades acusadas de desobediência ao Congresso podem ser multadas ou mesmo presas. Na prática, no entanto, segundo a BBC, é muito difícil a crise chegar a esse ponto.

Historicamente, o Congresso e a Casa Branca negociaram acordos para evitar uma batalha judicial que limite o poder do Congresso ou privilégio do Executivo.

*Com BBC

    Leia tudo sobre: obamaholderboehnercongressoméxicoeuaarmas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG