Presidente do Irã se reúne com Evo na Bolívia antes de participar da Rio+20

Presidentes assinarão acordos nas áreas de mineração e segurança antes de líder iraniano seguir para o Rio e fechar giro latino-americano na Venezuela

iG São Paulo | - Atualizada às

O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, chegou nesta terça-feira a La Paz para se reunir com o presidente boliviano, Evo Morales, com quem assinará acordos nas áreas de mineração e segurança, e depois viajará ao Brasil, onde participará da Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20.

Diplomacia: Chávez anuncia visita de Ahmadinejad à Venezuela após Rio+20

AFP
Presidentes da Bolívia, Evo Morales (E), e do Irã, Mahmud Ahmadinejad, cumprimentam-se na casa presidencial em La Paz, Bolívia

Militar: Chávez diz que Venezuela constrói aviões não tripulados com ajuda do Irã

Ahmadinejad chegou ao aeroporto de El Alto às 11h20 local (12h20 de Brasília) e foi recebido na pista por Evo e o ministro das Relações Exteriores da Bolívia, David Choquehuanca. Após uma breve cerimônia, os governantes foram para o Palácio de Governo de La Paz.

Antes de começar a reunião de trabalho, Evo e Ahmadinejad apareceram em um balcão do palácio para saudar os partidários do presidente boliviano, que seguravam bandeiras dos dois países.

Essa é a terceira visita do líder iraniano à Bolívia, onde já esteve em 2007 e 2009, e seu objetivo é estreitar as relações de cooperação estratégica, econômica, militar e de segurança entre as duas nações.

Ahmadinejad disse que a viagem é uma retribuição à visita que Morales fez ao Irã em 2010, quando os dois líderes firmaram acordos de cooperação bilateral e definiram estratégias de desenvolvimento, segundo a agência iraniana de notícias Isna.

A oposição boliviana criticou a visita do presidente iraniano, acusado de não respeitar os direitos fundamentais de mulheres, crianças e homossexuais, e também afirmou que suas relações com a Bolívia não são transparentes.

Por outro lado, organizações leais a Evo publicaram nesta terça-feira na imprensa uma nota de boas-vindas a Ahmadinejad, na qual agradecem a sua cooperação com a Bolívia. Ahmadinejad partirá esta tarde para Santa Cruz e de lá seguirá para o Brasil.

Centenas de defensores dos direitos humanos, ativistas do meio ambiente e membros da comunidade judaica protestaram no domingo no Rio de Janeiro contra a participação de Ahmadinejad na Rio+20.

Após as viagens à Bolívia e Brasil, Ahmadinejad seguirá para a Venezuela , onde se reunirá com o presidente Hugo Chávez, com o qual revisará "a estratégia para promover e desenvolver as relações e a colaboração".

Em janeiro, Ahmadinejad fez uma viagem de cinco dias pela América Latina, na qual visitou Venezuela, Nicarágua, Cuba e Equador, também com o objetivo de fortalecer as relações bilaterais e desenvolver a cooperação política e econômica.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: bolíviairãahmadinejadevorio+20rio20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG