Militantes matam israelense após cruzar fronteira de Israel com Egito

Invasão, que expõe falta de segurança na região após queda de Mubarak, terminou com dois insurgentes mortos; em incidente separado, Israel matou dois militantes em Gaza

Reuters |

Reuters

Militantes atravessaram nesta segunda-feira a fronteira do deserto do Sinai, no Egito, para Israel e deixaram um trabalhador israelense morto ao disparar contra homens que trabalhavam na construção de uma barreira. Em resposta, os soldados mataram dois invasores, disse o Exército de Israel.

Violência:  Confronto mata soldado de Israel e palestino na fronteira de Gaza

AP
Soldado israelense ajuda tanque manobrar perto da fronteira entre Israel e Egito

Brecha: Por dentro dos túneis que garantem sobrevivência em Gaza

Horas depois, um ataque aéreo israelense no norte da Faixa de Gaza matou dois militantes em uma motocicleta. A Jihad Islâmica disse que os homens mortos pertenciam a seu grupo. O Exército disse que o ataque não estava ligado ao incidente na fronteira.

O ataque no Sinai, lançado logo após a Irmandade Muçulmana do Egito declarar vitória nas eleições presidenciais do país, aumentou as preocupações israelenses sobre a falta de controle na região desde a queda do ex-presidente Hosni Mubarak , em 2011.

"Podemos ver uma deterioração preocupante no controle do Egito sobre a segurança do Sinai", disse o ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, ao comentar sobre o ataque.

Segurança: Israel reforça combate ao terrorismo na Península do Sinai

"Estamos aguardando os resultados das eleições. Qualquer um que ganhar, esperamos que assuma a responsabilidade sobre todos os compromissos internacionais do Egito, incluindo o tratado de paz com Israel (1979) e medidas de segurança no Sinai, e que ponha fim a esses ataques rapidamente ", afirmou.

De acordo com o Exército israelense, três homens armados cruzaram a fronteira com Israel a partir do deserto do Sinai. O porta-voz Yoav Mordechai disse que "um esquadrão terrorista abriu fogo e, possivelmente, também disparou um foguete antitanque em uma área onde Israel está construindo a cerca da fronteira".

Os soldados que correram para o local mataram dois dos militantes, mas não conseguiram encontrar o terceiro, que pode ter retornado ao Egito, disseram os militares. Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelo ataque, a cerca de 30 km da Faixa de Gaza.

Militantes palestinos na Faixa de Gaza, comandada pelo grupo islâmico Hamas, lançaram foguetes contra Israel a partir do território costeiro no passado. Israel diz que militantes palestinos também cruzaram para o Sinai para lançar ataques semelhantes no seu território.

Na noite de domingo, aviões israelenses realizaram uma série de ataques na Faixa de Gaza em resposta aos disparos de foguetes a partir do enclave. Fontes médicas em Gaza disseram que sete pessoas ficaram feridas.

    Leia tudo sobre: israelfaixa de gazasinaiegitomubarakhamas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG