Investigado por acidentes, secretário de Comércio dos EUA tira licença médica

John Bryson foi encontrado inconsciente em seu veículo após duas colisões na mesma noite na Califórnia

iG São Paulo |

AP
O secretário de Comércio dos EUA, John Bryson, em evento na Casa Branca (31/05/2011)

O secretário de comércio dos Estados Unidos, John Bryson, tirou uma licença médica por tempo indeterminado após se envolver em dois acidentes de carro durante o fim de semana na Califórnia. Bryson foi encontrado inconsciente em seu veículo na noite de sábado e há sinais de que ele abandonou o local do primeiro acidente.

Leia também: Secretário de Comércio dos EUA é investigado por acidentes 

Em comunicado, Bryson afirmou ter informado o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre sua licença na noite de segunda-feira. O objetivo, segundo ele, é “concentrar toda a atenção em resolver os problemas de saúde que se manifestaram durante o fim de semana”.

A vice-secretária Rebecca Blank assumirá o cargo durante a licença de Bryson. O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse que o presidente espera que o secretário “esteja bem”. “Seguimos tentando compreender o que aconteceu. (O caso) parece estar relacionado a problemas de saúde”, afirmou Carney.

De acordo com a polícia da Califórnia, Bryson dirigia um Lexus em uma importante rua de San Gabriel quando atingiu a parte traseira de um carro que estava parado por causa da passagem de um trem. O secretário, que estava sozinho, falou brevemente com os ocupantes do veículo antes de deixar o local, provocando uma nova colisão.

Os ocupantes ligaram para a polícia e seguiram Bryson, que bateu em outro carro minutos depois. O secretário foi encontrado sozinho e inconsciente em seu veículo. Após receber atendimento médico no local, ele foi transferido para um hospital.

As investigações iniciais não apontam uso de drogas ou álcool. Ninguém ficou seriamente ferido, mas vários dos envolvidos tiveram de receber tratamento para dor. Os danos aos veículos foram pequenos.

Bryson, 68 anos, foi nomeado em maio do ano passado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Ele substituiu Gary Locke, que se tornou o embaixador dos EUA na China.

A campanha de Obama à reeleição ainda não comentou o caso. Procurado pelo programa This Morning, da CBS, o chefe da campanha, David Axelrod, afirmou: “A notícia foi divulgada durante a madrugada, então não posso contribuir em nada.”

Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: euajohn brysonobamaacidentescalifórnia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG