Milhares acompanham rival de Chávez em marcha que marca registro de sua candidatura para as eleições presidenciais de outubro

O candidato da oposição venezuelana, Henrique Capriles , encabeça neste domingo uma marcha para marcar o registro de sua candidatura nas eleições presidenciais de outubro, na qual tentará tirar do cargo o presidente Hugo Chávez, há 13 anos no poder e atualmente em tratamento de câncer .

Saiba mais: Veja especial de matérias do iG sobre Venezuela

Candidato da oposição venezuelana, Henrique Capriles (D), é abraçado por partidária durante mobilização de milhares em Caracas para acompanhar seu registro para as eleições de outubro
EFE
Candidato da oposição venezuelana, Henrique Capriles (D), é abraçado por partidária durante mobilização de milhares em Caracas para acompanhar seu registro para as eleições de outubro

Incerteza: Crise de saúde de Chávez faz um ano e força Venezuela a buscar sucessor

Estimulado por eleições primárias nas quais mais de 3 milhões participaram, um número bem maior do que o esperado, Capriles mediu com Chávez pela primeira vez seu poder de convocação da população para ir às ruas.

O presidente venezuelano convocou seus seguidores para uma manifestação na segunda-feira para registrar sua candidatura e entregar seu plano de governo. "O domingo será a verdadeira pesquisa nacional. Esses eventos mostrarão uma comparação real, uma pesquisa nacional", disse na sexta-feira o coordenador da campanha de Capriles, Leopoldo López .

Capriles acaba de concluir uma rodada de visitas casa a casa por todas as partes do território venezuelano, mostrando-se forte e enérgico, enquanto Chávez ia e vinha de Cuba para submeter-se a um tratamento do câncer que o forçou a diminuir seu ritmo de gestão, normalmente frenético.

O presidente venezuelano vem lutando contra o câncer há um ano . No sábado, Chávez afirmou que "saiu tudo absolutamente bem" nos últimos exames médicos que fez
após concluir, em maio, um tratamento de radioterapia contra a  recorrência do câncer.

Chávez explicou que os exames estavam previstos para meados de junho, mas que tomou "a decisão de fazê-los mais cedo" para ter os resultados antes de registrar sua candidatura.

O candidato oposicionista tem uma dura batalha pela frente. A maioria das sondagens de intenção de voto dá a Chávez pelo menos 15 pontos de vantagem sobre Capriles, embora alguns institutos de pesquisa garantam que a corrida está sendo disputada palmo a palmo.

Milhares acompanham em Caracas marcha do candidato opositor da Venezuela, Henrique Capriles, para inscrever sua candidatura presidencial
EFE
Milhares acompanham em Caracas marcha do candidato opositor da Venezuela, Henrique Capriles, para inscrever sua candidatura presidencial

A oposição afirma que pela primeira vez desde 1998 tem a oportunidade real de vencer. Já os governistas projetam que sua vantagem é irreversível, faltando apenas quatro meses para as eleições.

*Com Reuters e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.