Taleban mata quatro soldados franceses no Afeganistão

Ação suicida no leste do país também deixou cinco soldados feridos, três em estado grave; França prevê retirada até o fim deste ano

iG São Paulo | - Atualizada às

A presidência francesa confirmou neste sábado a morte de quatro soldados franceses em Kapisa, região sob controle da França no leste do Afeganistão, em um ataque reivindicado pela milícia islâmica do Taleban. Além dos mortos, a ação do grupo também deixou cinco soldados feridos, três deles em estado grave.

Promessa:  Líder francês visita Cabul para 'explicar' retirada antecipada a soldados

Reuters
François Hollande visita base militar francesa no Afeganistão (25/05)

Retirada: Afeganistão assumirá missões de combate em 2013, anuncia Otan

"Foi iniciada uma investigação para determinar as causas desse drama", indicou o Palácio do Eliseu em comunicado, referindo-se às primeiras baixas francesas em território afegão desde a posse do presidente François Hollande.

No Afeganistão, morreram 87 soldados franceses, os últimos em janeiro, em um atentado cometido por um taleban infiltrado em um centro de formação. Vestido com um uniforme militar, o afegão abriu fogo, matou cinco soldados franceses e deixou outros 15 feridos.

Antes da confirmação do Eliseu, Zabihullah Mujahid, porta-voz dos insurgentes, reivindicou autoria do ataque, afirmando que foi uma ação suicida. O porta-voz da polícia de Kapisa, Ahmad Ahmadzai, disse que o ataque teve como alvo um comboio de tropas francesas no distrito de Nijrab.

"O homem estava disfarçado de mulher, vestido com uma burca, e se aproximou das tropas francesas que patrulhavam uma localidade do distrito Nijrab quando detonou os explosivos", afirmou Sediq Sediqqi, porta-voz do Ministério do Interior afegão.

O contigente de quase 2 mil soldados francesas no Afeganistão está em pleno processo de retirada , em cumprimento à promessa eleitoral de Hollande de abandonar o país asiático antes do fim deste ano.

Em um discurso na cidade de Tulle (centro da França), onde participou de uma cerimônia de recordação do massacre de civis pelos nazistas em 9 de junho de 1944, Hollande confirmou neste sábado que a retirada das tropas de combate francesas do Afeganistão começará em julho e terminará no fim de 2012. Ele também anunciou que uma "homenagem nacional" será prestada aos quatro militares mortos neste sábado.

"O processo de saída do Afeganistão começará em julho, mas será acelerado e completado no fim do ano", disse. "Até lá, devemos fazer tudo para que nossas tropas cumpram com suas obrigações, mas com um nível mais elevado de segurança e a maior vigilância com a vida dos soldados. Me comprometo com isso e garantirei essa operação", afirmou.

O chefe de Estado francês recordou que a missão dos soldados francesas "consiste em permitir aos afegãos reconquistar o mais rápido possivel sua soberania, dentro de uma transição que deve ser feita de forma ordenada e rápida".

Hollande expressou a gratidão, dele e de toda a nação, aos soldados. "Saúdo sua devoção e coragem, sei do caráter das tropas francesas no Afeganistão, e envio às famílias a mensagem de solidariedade e de apoio do povo francês." De acordo com o presidente, os feridos serão repatriados o mais rápido possível.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: Afeganistãofrançahollandetalebanotan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG