Príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2ª, recebe alta no Reino Unido

Duque de Edimburgo havia sido internado com infecção na bexiga na segunda-feira, terceiro dia das comemorações do Jubileu de Diamante da monarca britânica

iG São Paulo | - Atualizada às

O marido da rainha Elizabeth 2ª , o príncipe Philip, que completa 91 anos no domingo, recebeu alta neste sábado do hospital no qual foi internado na segunda-feira por uma infecção urinária durante as celebrações do Jubileu de Diamante , que marca os 60 anos do reinado da soberana britânica.

Infográfico: Veja 60 curiosidades sobre a rainha Elizabeth 2ª

AP
Príncipe Philip, duque de Edimburgo, acena ao deixar o hospital Edward 7º, no centro de Londres, depois de ter sido internado por uma infecção na bexiga

Jubileu de Diamante: Veja a transformação física de Elizabeth 2ª

A hospitalização do príncipe consorte, que em dezembro foi submetido a uma cirurgia por uma artéria coronária obstruída, impediu-o de participar na última parte dos festejos do jubileu, que ocorreram de 2 a 5 de junho .

Ao sair do hospital Edward 7º, o príncipe agradeceu e apertou as mãos dos médicos e enfermeiros que o atenderam por cinco dias. Em seguida, entrou em um automóvel escoltado pela polícia.

Popularidade: Elizabeth 2ª personifica imagem de 'rainha do mundo'

Conhecido pela grande energia e pela tendência a fazer declarações fora de propósito, Philip é considerado um apoio inabalável para a rainha Elizabeth 2ª . Ele assume o papel de consorte com uma constância que faz dele um pilar da realeza britânica.

Na véspera de sua internação, o príncipe Philip participou das comemorações na Inglaterra. Ao lado da mulher, ele assistiu a uma corrida de cavalos no dia 2 e a um cortejo de barcos no rio Tâmisa no dia seguinte.

Nascido em 10 de junho de 1921 na ilha grega de Corfu, o príncipe Philip se casou com a rainha Elizabeth em 1947, cinco anos antes de ela se tornar rainha. O casal tem quatro filhos – Charles, Anne, Andrew e Edward – e oito netos.

Amante dos esportes e presente em quase todas as viagens oficiais da rainha, o duque começou a reduzir o ritmo de trabalho no ano passado. A imprensa britânica afirma que ele toma medicação por causa de problemas cardíacos há 20 anos, informação que nunca foi confirmada oficialmente.

*Com AFP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG