Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do país disse é a Coreia do Sul que pretende desgastar os norte-coreanos junto à comunidade internacional

AFP

Pressionada pela comunidade internacional, a Coreia do Norte garantiu neste sábado que não planeja "no momento atual" realizar testes nucleares e acusou a Coreia do Sul de fomentar o conflito com tais acusações.

Um porta-voz do ministério de Relações Exteriores do país, citado pela agência de notícias oficial norte-coreana, afirmou que a Coreia do Sul quer agravar a situação com "incessantes provocações" contra o Norte.

Coreia do Norte voltou a negar que esteja planejando testes nucleares
AP
Coreia do Norte voltou a negar que esteja planejando testes nucleares

"Com estas provocações, o grupo (governo sul-coreano) tenta irritar a DPRK (Coreia do Norte) com a acusação de que realiza um teste nuclear, algo que não planeja no momento atual", afirmou o porta-voz.

Em maio, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) impôs sanções contra três companhias estatais da Coreia do Norte para punir o regime de Pyongyang pelo lançamento frustrado no mês passado de um foguete, ato que violou sanções da organização.

Antes disso, em 13 de abril, a Coreia do Norte tentou lançar o foguete dizendo que seu objetivo era pôr um satélite em órbita, mas, segundo os EUA e seus aliados, o lançamento era um teste disfarçado de míssil de longo alcance.

Na ocasião, os EUA anunciaram que o comitê de monitoramento de sanções da ONU aprovou novas penalizações contra a Coreia do Norte e ordenou todos os países a congelar os bens de três companhias que "estão muito envolvidas com programas ilícitos nucleares e de mísseis".

O Conselho de Segurança da ONU impôs duas rodadas de sanções contra a Coreia do Norte após seus testes nucleares em 2006 e 2009.

Com EFE e agências internacionais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.