Brasileira desaparece durante cruzeiro na costa da Itália

Laís Santiago dos Santos, 21 anos, trabalha como garçonete no navio Costa Magica e foi vista pela última vez na sexta-feira

iG São Paulo |

Uma tripulante brasileira de um cruzeiro que viajava pela costa da Itália desapareceu neste fim de semana. Laís Santiago dos Santos, de 21 anos, garçonete do navio Costa Magica, está desaparecida desde sexta-feira.

A família da jovem, que mora em Santos (SP), foi informada pela Infinity Brazil, empresa responsável por seu recrutamento, no sábado à tarde. O último contato da brasileira com a família foi realizado no dia 23 de maio. "A mãe dela está muito doente e, quando soube da notícia, piorou", afirmou a madrinha de Laís, a dona de casa Vânia da Silva.

Leia também:  Veja comparação entre o naufrágio do Costa Concordia e do Titanic

Segundo Vânia, Laís não sabia do estado de saúde da mãe. Laís voltaria para o Brasil no dia 28.

Ela namora um tripulante indiano da mesma embarcação que ainda não conhecia a família dela e já prestou depoimento à polícia, assim como outros tripulantes da embarcação.

O jornal italiano Il Mattino informou que o navio havia partido de Malta rumo a Catania e estava a cerca de 30 km da costa siciliana quando Laís desapareceu. Na sexta-feira, ela trabalhou normalmente na parte da manhã, mas não apareceu para o turno das 18h. Uma autoridade da Guarda Costeira ouvida pelo Il Mattino afirmou que as investigações trabalham com várias hipóteses, entre elas a de a brasileira ainda estar na embarcação ou ter pulado no mar.

O Costa Magica é operado pela empresa Costa Cruzeiros, que ainda não comentou o caso. A Infinity Brazil e a família de Laís pretendem se pronunciar oficialmente sobre o caso segunda-feira.

O Itamaraty afirmou ter sido informado pela capitania dos portos da região de Catânia sobre o desaparecimento e o Consulado do Brasil em Roma está em contato com as autoridades italianas e com a família da brasileira.

Este é o mais recente incidente com cruzeiros registrados desde janeiro, quando o navio Costa Concordia naufragou na Itália , deixando 32 mortos. Cerca de um mês depois, o cruzeiro Costa Allegra ficou à deriva no Oceano Pacífico após um incêndio. Passageiros ficaram três dias sem energia até o barco chegar às Ilhas Seychelles, para onde foi rebocado.

Os dois navios pertencem à Costa Cruzeiros, uma subsidiária da Carnival Corp, a maior operadora de cruzeiro do mundo.

Com AE

    Leia tudo sobre: brasileiroscruzeiroitáliacosta magica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG