Otan liberta voluntárias estrangeiras sequestradas no Afeganistão

Britânica e queniana fazem parte de grupo de reféns resgatados durante operação da Otan no norte do país

EFE |

AP
Helen Johnston, uma das voluntárias libertadas neste sábado no Afeganistão, em foto sem data
Uma operação da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no norte do Afeganistão libertou neste sábado duas voluntárias estrangeiras e dois funcionários afegãos de uma ONG suíça.

Leia também:  Entenda por que o Afeganistão é estratégico

A britânica Helen Johnston e a queniana Moragwe Oirere foram resgatadas "no começo da manhã (horário local)", explicou a Otan, em comunicado.

Helen e Moragwe, que trabalham para a ONG suíça Medair, haviam sido sequestradas por homens armados no dia 22 na província de Badakhshan.

Segundo fontes policiais, as voluntárias estrangeiras foram sequestradas junto a três colegas afegãos.

Embora a Otan só tenha informado sobre a libertação de dois homens, o vice-governador de Badakhshan, Shamsul Rahman Shams, assegurou que cinco reféns foram libertados, incluindo as duas voluntárias estrangeiras.

A ONG Medair está presente no Afeganistão desde 1996 e conta com 15 trabalhadores estrangeiros e 175 afegãos para desenvolver trabalhos humanitários nas comunidades mais vulneráveis e isoladas.

A remota e mal comunicada província de Badakhshan não é, tradicionalmente, cenário de uma atividade insurgente intensa, mas nos últimos meses aumentaram as ações violentas nessa região.

    Leia tudo sobre: otanafeganistãosequestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG