Atirador mata cinco e depois se suicida nos EUA

Homem abre fogo em café de Seattle, rouba carro, é perseguido pela polícia e dá um tiro na própria cabeça

iG São Paulo |

Um homem armado abriu fogo contra um café de Seattle, noroeste dos Estados Unidos, nesta quarta-feira, deixando quatro mortos. Depois, ele matou uma mulher para roubar seu carro, foi perseguido pela polícia e se suicidou com um tiro na cabeça.

Leia também:  Atirador mata quatro no subúrbio de Phoenix, no Arizona

Reuters
Imagem de câmera de segurança mostra suposto suspeito de abrir fogo em café nos EUA

O jornal The Seattle Times afirmou que o suspeito é Ian Lee Stawicki, 40 anos, que morreu no hospital. Oficialmente, a polícia não confirmou a informação, dizendo apenas acreditar que um mesmo homem seja responsável por todas as cinco mortes. “Neste momentos, estamos confiantes de que temos o suspeito”, afirmou o assistente-chefe da polícia de Seattle, Nick Metz.

Andrew Stawicki, 29 anos, disse ao Seattle Times ter reconhecido a foto do suspeito exibida por canais de televisão como sendo seu irmão, Ian, que teria problemas mentais. “Não é surpresa que isso tenha acontecido”, disse ele ao jornal. “Nada de bom pode vir de alguém com tanta raiva.”

De acordo com a polícia, os tiros foram disparados no Cafe Racer, um restaurante localizado ao norte da Universidade de Washington. O local costuma receber músicos e realizar atividades culturais, segundo moradores da região.

Uma imagem feita pelas câmeras de segurança mostrou um homem entrando no estabelecimento. Outra mostrou os bancos virados e um homem de pé, segurando o que parece ser uma arma.

Dois homens baleados morreram no local. Depois, outro homem e uma mulher morreram no hospital. O cozinheiro Leonard Mosa ficou ferido e está no hospital em situação grave, mas estável.

A polícia foi ao local, mas o suspeito conseguiu fugir seguindo em direção ao bairro First Hill, onde matou uma mulher, Gloria Leonidas, em um estacionamento e roubou seu carro. Ele dirigiu até West Seattle, parou o carro e seguiu a pé. Quando a polícia encontrou o carro, com uma arma no banco do passageiro, encheu a região de policiais uniformizados e à paisana.

Horas depois, um deles avistou o suspeito e chamou reforço. Quando a polícia se aproximou do homem, ele atirou contra a própria cabeça. Durante a perseguição, dias escolas foram fechadas.

AP
Amigos e familiares das vítimas lamentam massacre

Com AP

    Leia tudo sobre: euaatiradorseattle

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG