Obama amplia ataques contra atuação de Romney como governador

Segundo assessores do líder, esse será o foco da campanha, após críticas ao histórico do republicano na iniciativa privada

iG São Paulo |

Após semanas retratando o pré-candidato republicano Mitt Romney como um exterminador de empregos , a campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está ampliando seus ataques sobre o desempenho do rival como governador de Massachusetts, entre 2003 e 2007.

Leia também: Em anúncio, Obama ataca histórico de Romney como empresário

AP
O presidente dos EUA, Barack Obama, cumprimenta partidários em Des Moines, Iowa (24/05)

Num inflamado discurso na noite de quinta-feira em Iowa, Obama deu início a essa estratégia ao dizer que Romney valoriza demais sua experiência na iniciativa privada, "mas não fala realmente sobre o que fez em Massachusetts". Assessores da campanha deixaram claro que esse será seu novo foco nas próximas semanas.

Até agora, os democratas enfatizavam a atuação de Romney à frente da firma de investimentos Bain Capital, que fechou várias empresas sob seu controle, causando o fim de postos de trabalho. Romney diz que sua experiência como executivo o torna mais qualificado do que Obama para enfrentar as dificuldades econômicas.

Críticos de Obama dizem que a campanha dele tem sido hipócrita ao fazer essas críticas a Romney e à iniciativa privada, num momento em que os democratas buscam doações de executivos financeiros.

Obama, no entanto, não abandonou totalmente essa frente de ataque, e ironizou Romney por ter dito em agosto, também em Iowa, que "corporações são gente".

O presidente também disse que seu rival distorceu os fatos ao acusá-lo de criar uma dívida que se espalhou como "fogo na planície", e sugeriu que sua experiência como executivo não o qualifica para cuidar da economia.

"Ele diz que isso lhe dá uma compreensão especial sobre o que é necessário para criar empregos e para a economia crescer-- embora seja incapaz de oferecer uma só nova ideia sobre como fazer isso", disse Obama a cerca de 2,5 mil partidários reunidos num galpão no recinto estadual de feiras e exposições, em Des Moines.  "Ele sinceramente acredita que, se executivos e investidores abastados estiverem ficando ricos, então a riqueza irá se filtrar e o resto de nós vamos nos dar bem também. E ele está errado."

A campanha de Romney reagiu rapidamente. "Até o final deste ano, o presidente Obama terá presidido quatro déficits recordes consecutivos na casa do trilhão de dólares, e acrescentado uma quantia histórica à nossa dívida nacional. Nossos filhos vão pagar a conta por suas políticas fracassadas durante vários anos pela frente", disse Ryan Williams, porta-voz do republicano, que tem virtualmente garantida a candidatura do partido à Casa Branca na eleição de novembro. "É como se ele tivesse esquecido que é presidente há quatro anos e tem um histórico a defender."

Com Reuters

    Leia tudo sobre: eleição nos euaobamademocratasrepublicanosromneyeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG