Furacão Bud perde força a caminho do litoral mexicano

Primeira tormenta do ano no Pacífico deve atingir México nesta noite ou na manhã de sábado; tempestade separada deixa dois desaparecidos em Cuba

iG São Paulo |

O furacão Bud, o primeiro no Oceano Pacífico na temporada 2012, enfraqueceu-se nesta sexta-feira enquanto se direcionava a várias praias de resorts e a pequenas vilas montanhosas na costa sul de Puerto Vallarta, no México. Duas pessoas, uma delas da França, estão desaparecidas por uma tempestade separada em Cuba.

AP
Imagem da Nasa mostra o furacão Bud
Autoridades mexicanas cancelaram as aulas em 11 comunidades que devem ser atingidas por fortes chuvas no Estado de Jalisco, e trabalhadores de emergência preparam abrigos, muitos dos quais ficarão localizados em classes de aulas vazias.

Fortes chuvas e ondas de 2 metros começaram a atingir Melaque, uma cidade praiana em Bahia de Navidad, a cerca de 100 km a leste de uma faixa costeira pouco povoada onde se espera que o centro do furacão toque terra.

Uma tempestade separada atingiu Cuba e as Bahamas nesta sexta-feira. De acordo com a agência de defesa civil da ilha, o cidadão francês Alain Manaud, 66, e o cubano Silvestre Fortun Alvarez ficaram desaparecidos depois de tentar cruzar rios cheios pela água da chuva. As buscas pelos dois continuam.

De acordo com uma agência local, metereologistas do governo disseram que mais de 500 milímetros de chuva caíram em áreas da Província de Sancti Spiritus, no centro de Cuba.

Um alerta de furacão foi emitido para a costa do Pacífico do México a partir de Manzanillo, a leste de Melaque, na direção noroeste até Cabo Corrientes.

O furacão Bud chegou à categoria 3 com ventos de até 185 km/h na noite de quinta-feira, mas caiu para a categoria 1 com ventos de 130 km/h ao meio-dia desta sexta-feira, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. De acordo com essa agência, a expectativa é que a tormenta enfraqueça ainda mais antes de tocar terra na noite desta sexta ou na manhã de sábado.

"Algumas flutuações de força são possíveis na noite de quinta-feira e na manhã de sexta-feira, antes do início de um enfraquecimento gradual na sexta-feira à tarde. Entretanto, o Bud ainda deve atingir a costa do México com a força de um furacão", disse o centro em um alerta na noite de quinta.

O Bud estava localizado a cerca de 270 km a sudoeste de Manzanillo, onde fica o maior porto mexicano no Pacífico, e se encaminhava a norte-noroeste a cerca de 16 km/h na noite de quinta.

A maioria das instalações petrolíferas e os portos de exportação do México estão no Golfo do México, no Oceano Atlântico, onde as previsões indicam uma temporada "quase normal" de furacões este ano, com 15 tempestades tropicais e de quatro a oito furacões.

*Com AP e Reuters

    Leia tudo sobre: furacãobudméxicotemporada de furacãopacífico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG