Voo previsto para pousar na Carolina do Norte parou no Maine após passageira francesa dizer ter artefato implantado cirurgicamente

Um voo da US Airways vindo da capital francesa, Paris, foi desviado em mais de 1,4 mil km do destino final em Charlotte, Carolina do Norte, para pousar em um aeroporto em Maine por causa do que as autoridades caracterizaram como um "comportamento suspeito" de uma passageira. Uma testemunha do incidente disse que a passageira, que foi detida, anunciou ter um artefato implantado cirurgicamente.

Susto: Avião faz pouso de emergência nos EUA após capitão gritar 'bomba'

A cidadã francesa nascida em Camarões "passou um recado por escrito a um membro da tripulação no qual dizia que estava com um instrumento cirurgicamente implantado", indicou Peter King, presidente da Comissão de Segurança Interna do Congresso americano em um comunicado.

Dois jatos F-15 foram enviados para escoltar o voo 787, de acordo com um porta-voz do Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte.

Previamente, um porta-voz da companhia aérea justificou o desvio afirmando que ele acontecia por uma "questão de segurança". De acordo com o porta-voz Andrew Christie, o Boeing 767 com 179 passageiros e nove tripulantes pousou ao redor do meio-dia (horário local) desta terça-feira no Aeroporto Internacional de Bangor.

Desequilíbrio: Aeromoça surta e provoca pânico em avião nos EUA

Barrada: Com nome em 'lista negra', criança é retirada de voo nos EUA

A Administração de Segurança dos Transportes divulgou um comunicado afirmando ter conhecimento de que uma "passageira exibiu um comportamento suspeito" durante o voo. "Por causa de um excesso de cautela, o voo foi desviado para Bangor, onde foi recebido por policiais", diz a declaração.

O aeroporto de Bangor está acostumado a lidar com voos desviados. Ele é o primeiro grande aeroporto para voos vindos da Europa, com céus abertos e uma das maiores pistas da Costa Leste americana. Aviões usam o aeroporto quando têm problemas mecânicos, emergência médicas ou passageiros indisciplinados.

*Com AP e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.