Veteranos do Partido Comunista chinês pedem afastamento de político

Responsável pelas forças de segurança do país, Zhou Yongkang era visto como aliado do político Bo Xilai, que foi afastado

iG São Paulo |

Um grupo de membros veteranos do Partido Comunista na China escreveu ao presidente chinês, Hu Jintao, pedindo que retire da liderança política o político Zhou Yongkang, responsável pelas forças de segurança do país.

China: Queda de Bo Xilai ajuda ascensão de vice-presidente ao poder

Em carta aberta a Hu, secretário-geral do partido, os veteranos alegaram que Zhou é parte de um movimento para reviver a China de Mao Tsé-tung (1949-1976). Especulações sobre o futuro de Zhou têm aumentado na China desde a queda de Bo Xilai , que era parte do mais alto escalão da política do país. 

Bo foi envolvido em um escândalo após o ex-vice-prefeito e ex-chefe de polícia da cidade Wang Lijun, seu aliado, ir durante a noite ao consulado americano em Chengdu, em uma aparente tentativa de conseguir asilo político. Wang, que liderou uma operação contra o crime organizado que fez sua fama e a de Bo, foi substituído e é alvo de uma investigação policial por causa do incidente.

A carta ao presidente pedia que ele tirasse Zhou de seu cargo como chefe das forças policiais. Ele também é membro do politburo, o órgão no topo da hieraquia política do país, posição da qual os autores da carta pediam que ele fosse retirado.

Alguns dos veteranos do partido que escreveram a carta se juntaram aos comunistas chineses antes mesmo de eles tomarem o poder, em 1949. Eles não ocupam mais altas posições e, segundo a BBC, não parecem ser mais tão importantes no cenário político da China hoje.

Yu Yongqing, um dos autores, disse ter recebido centenas de ligações de apoio e algumas ameaças depois da carta. Para Yu, que mantém um cargo dentro do partido na cidade de Zhaotong, província de Yunnan, Zhou deve deixar a política porque apoiava Bo Xilai.

Bo foi retirado recentemente do politburo do Partido Comunista chinês e da secretaria da cidade de Chongqing, onde ele liderou uma campanha para reaviver o interesse na era de Mao.

Leia também: Escândalo traz questões sobre riqueza de familiares de político chinês

A carta ao presidente alerta sobre os perigos de reaviver os interesses nas políticas de Mao e ressalta problemas que a China enfrenta como corrupção, desigualdade e falta de reforma política.

Em meio a especulações sobre o futuro de Zhou, autoridades não fizeram comentários sobre a carta. O documento, no entanto, reflete preocupações sobre Zhou dentro do partido.

A carta pede o afastamento também de Liu Yunshan, diretor do Departamento de Propaganda do partido. Sua promoção é esperada para o fim deste ano, quando o partido passará por uma remodelação.

*Com BBC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG