Passagem de comboios aliados não poderá ser feita com armas e munição

O comitê de Defesa do Gabinete paquistanês, que reúne o núcleo do poder civil e militar do país, deu nesta quarta-feira o sinal verde para a reabertura das rotas de provisão das tropas da Otan desdobradas no vizinho Afeganistão.

Segundo uma nota enviada pelo escritório do primeiro-ministro Yousaf Raza Gilani, o comitê de Defesa autorizou a conclusão da "negociação dos novos termos e condições para a reabertura" das rotas. O comunicado especifica que uma das condições básicas para a passagem de comboios aliados é a autorização apenas de "carga não letal", em referência à proibição da passagem de armas e munição.

Essa aprovação é considerada pela imprensa e por analistas locais como o passo definitivo antes da reabertura das estradas paquistanesas às provisões para as 120 mil tropas que a Aliança Atlântica tem em território afegão.

Segundo fontes oficiais citadas pelo diário "Express Tribune", o acordo com os Estados Unidos e a Otan está praticamente fechado e será oficializado após a reunião desta quarta-feira do Gabinete presidido por Gilani.

A iminente restituição do abastecimento através do Paquistão acontece após seis meses de bloqueio ditado por Islamabad em represália pela morte acidental de 24 militares paquistaneses após um bombardeio da Otan em uma zona fronteiriça com o Afeganistão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.