Papoulias convoca líderes para pedir apoio a um Governo tecnocrata

Na tentativa de evitar novas eleições, presidente da Grécia planeja reunião no Parlamento

EFE |

O presidente da Grécia, Karolos Papoulias, convocou nesta terça-feira os líderes de todos os partidos políticos do Parlamento eleito em 6 de maio, salvo o neonazista Aurora Dourada, para pedir apoio a um Governo tecnocrata, como última tentativa de evitar novas eleições.

Leia também: Líder da esquerda tenta formar governo na Grécia

A reunião foi convocada para as 8h de Brasília, embora o chefe do Estado tenha chamado o líder da formação direitista Gregos Independentes, Panos Kammenos, para um encontro à parte uma hora antes.

Esse partido pode se tornar a saída do ponto morto no qual estão as negociações na Grécia, já que seus 33 deputados, somados aos 108 da conservadora Nova Democracia (ND) e aos 41 do social-democrata Pasok, alcançariam uma cômoda maioria no Parlamento heleno, de 300 cadeiras.

De fato, a imprensa revelou que Kammenos, anteriormente oposto a um pacto com o ND e o Pasok, teria dito ao presidente que seu partido está disposto a apoiar um Governo de coalizão se o país correr o risco de "um colapso iminente". Quem não presenciará nenhuma reunião é o Partido Comunista, cuja líder, Aleka Papariga, qualificou toda essa rodada de contatos de "teatro".

A Grécia enfrenta hoje o pagamento de 435 milhões de euros em vencimento de bônus que, por questões técnicas, não foram reestruturados durante o processo de lançamento. Para isso, o país leiloará letras do tesouro a três meses com uma oferta inicial de 1 bilhão de euros.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG