Premiê britânico enviou mensagem 'com muito amor' para executiva de Murdoch

Ex-editora do News of the World, Rebekah Brooks presta depoimento no qual detalha relacionamento íntimo com Cameron

iG São Paulo |

A ex-editora do extinto tabloide News of the World , Rebekah Brooks , considerada peça-chave no escândalo de escutas ilegais do Reino Unido, ofereceu mais detalhes de seu relacionamento com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, durante depoimento ao inquérito que investiga a ética da imprensa. Rebekah contou ter recebido uma mensagem de apoio de Cameron após ter pedido demissão da diretoria da News International, braço britânico da News Corporation de Rupert Murdoch, e outras mensagens que o político assinava desejando “muito amor”.

“Geralmente ele assinava ‘DC’ (suas iniciais), mas às vezes também assinada ‘LOL’, querendo dizer ‘lots of love’ (muito amor)”, afirmou Rebekah, 43 anos. “Até que eu expliquei a ele que 'LOL’ quer dizer ‘laugh out loud’ (rindo alto).”

Leia também: Ex-porta-voz de Cameron presta depoimento sobre escutas ilegais

AP
A ex-presidente-executiva da News International deixa corte em Londres após prestar depoimento sobre escândalo de escutas ilegais

Considerada uma das mais fiéis funcionárias de Murdoch, Rebekah pediu demissão em julho do ano passado, no auge das denúncias. Ela foi detida duas vezes pela polícia britânica e está sob custódia até o fim dos inquéritos, apesar de não ter sido formalmente acusada de nada.

A ex-editora do News of the World negou que políticos tenham cultivado sua amizade para chegar até Murdoch, mas admitiu que sua posição na empresa dava a ela acesso a líderes, chefes de polícia e outros poderosos britânicos.

Questionada pelo promotor Robert Jay sobre quais outros políticos lhe enviaram apoio após o pedido de demissão, Rebekah respondeu: "Recebi algumas mensagens indiretas do número 10, do número 11, do Ministério do Interior, do Ministério das Relações Exteriores." Os números 10 e 11 da Downing Street são os escritórios do primeiro-ministro e do ministro das Finanças, respectivamente.

Jay perguntou sobre o conteúdo da mensagem enviada por Cameron, buscando confirmar se ele tinha dito “mantenha a cabeça para cima” e lamentado não poder ser “mais fiel” por causa da pressão política em torno do escândalo. “Não acho que essas foram as exatas palavras, mas foi algo nessa linha”, respondeu.

Rebekah disse que Cameron é seu amigo e vizinho (os dois têm casas na região de Cotswolds, no sul da Inglaterra), e que os dois trocavam mensagens cerca de uma vez por semana. Em poucas ocasiões, porém, eles discutiram o escândalo das escutas ilegais. “(Falamos sobre isso) apenas uma ou duas vezes”, afirmou.

Tony Blair

Durante o depoimento, Rebekah disse também ter recebido uma mensagem de apoio do ex-primeiro-ministro Tony Blair, que definiu como “uma presença constante” em sua vida durante muitos anos. “Me tornei muito próxima de sua mulher, Cherie, e também de seu assessor, Alistair Campbell”, afirmou.

Em 2003, quando era editora do The Sun, outro tabloide britânico de Murdoch, ela ofereceu apoio do jornal ao papel do Reino Unido na invasão americana no Iraque. “Nessa época, passei mais tempo que o normal conversando com Tony Blair”, afirmou.

Rebekah disse ter jantado ou tomado drinks com Blair pelo menos 12 vezes de 2005 a 2007. Com Cameron, foram ao menos 20 encontros formais de 2005 a 2011.

Os jornais de Murdoch, que apoiavam o Partido Trabalhista de Blair, mudaram de posição em 2010, decidindo apoiar o Partido Conservador de Cameron. De acordo com Rebekah, o sucessor de Blair, Gordon Brown, ficou “incrivelmente agressivo e bravo” depois da mudança.

Brown não enviou nenhuma mensagem de apoio a ex-executiva da News International.

As denúncias de que o News of the World grampeou os telefone de centenas de celebridades e cidadãos comuns levou Rupert Murdoch a fechar o tabloide e deu início a três investigações policiais, este inquérito judicial e mais de cem processos.

Com AP e Reuters

    Leia tudo sobre: news of the worldmurdochgramposreino unidocameron

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG