Rússia diz ter frustrado ataque contra Jogos de Inverno de 2014

Em dez locais na separatista Abkázia, serviços russos localizam armas que seriam usadas por militantes islâmicos antes e durante competição

iG São Paulo |

A Rússia informou nesta quinta-feira ter frustrado um plano de militantes islâmicos para realizar ataques durante os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014 em Sochi e no período que antecede aos jogos na cidade do sul da Rússia.

AP
Foto de 19/5/2011 mostra estátua em estilo soviético na cidade de Sochi, sul da Rússia, onde militantes islâmicos planejavam lançar ataques nos Jogos de Inverno de 2014
O Comitê Nacional Antiterrorismo (NAC) disse que os serviços especiais russos localizaram dez locais onde confiscaram armas, incluindo bombas de morteiro e mísseis portáteis, durante operações em 4 e 5 de maio na região separatista da Abkházia, na ex-república soviética da Geórgia, contra a qual a Rússia lutou uma breve guerra em 2008.

Além dos morteiros e dos mísseis portáteis, o FSB localizou três sistemas de defesa antiaérea portáteis, um lança-chamas, 39 lança-granadas, minas antitanque e antipessoa, artefatos explosivos, granadas, armas automáticas, 15 quilos de TNT e mais de 10 mil balas.

A Abkházia, limítrofe com a região russa de Krasnodar, onde se encontra a cidade de Sochi, foi reconhecida pela Rússia como Estado independente em agosto de 2008 após a guerra russo-georgiana pelo controle da Ossétia do Sul, outra região separatista da Geórgia em situação idêntica. A região separatista, cuja população passa dos 250 mil habitantes, assinou desde então diversos acordos bilaterais com Moscou.

O NAC informou em um comunicado que o grupo por trás do plano era o Emirado do Cáucaso, que está travando uma insurgência islâmica em toda a Rússia na região do Cáucaso do Norte, perto de Sochi, e está na "lista de grupos terroristas" dos Estados Unidos.

"O FSB (serviço de segurança) da Rússia foi capaz de estabelecer que os combatentes planejavam mover as armas para Sochi de 2012 a 2014 e utilizá-las para cometer atos de terrorismo antes e durante os Jogos Olímpicos", disse o NAC.

O Comitê Olímpico Internacional disse que está confiante que a Rússia realizará jogos seguros, apesar da proximidade de Sochi do Cáucaso do Norte, onde há violência quase que diariamente.

*Com EFE e Reuters

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG