Pró-europeu e nacionalista vão para segundo turno na Sérvia

Segundo as pesquisas, o Partido Democrático (DS) de Tadic, de 54 anos, e o Partido Sérvio do Progresso (SNS, opositor) de Nikolic, de 60 anos, alcançariam ambos cerca de 30% dos votos

AFP |

O presidente em fim de mandato pró-europeu Boris Tadic e o nacionalista populista Tomislav Nikolic se enfrentarão no segundo turno nas presidenciais da Sérvia, em 20 de maio, segundo os resultados do primeiro turno realizado neste domingo.

Segundo as estimativas do Cesid, o órgão independente que controla o desenvolvimento das eleições, Tadic obteve 26,8% dos votos, contra 25,6% de seu oponente.O CESID deve anunciar mais adiante o resultado das legislativas, celebradas também neste domingo e nas quais, segundo as pesquisas, o Partido Democrático (DS) de Tadic, de 54 anos, e o Partido Sérvio do Progresso (SNS, opositor) de Nikolic, de 60 anos, alcançariam ambos cerca de 30% dos votos.

Na França: Socialista François Hollande é eleito presidente

A taxa de participação foi de 59%, muito parecida com a da eleição anterior, de 2008.Com esses resultados, nenhum dos dois partidos poderá formar governo sozinho e dependerão do partido socialista do atual ministro do Interior, Ivica Dacic, que, como em 2008, seria chave para a governabilidade.Segundo os analistas, o partido de Dacic deverá apoiar novamente Boris Tadic para formar governo.

Cerca de 7 milhões de eleitores foram chamados às urnas para esta dupla confrontação eleitoral em um país que, pela primeira vez desde o desmembramento da Iugoslávia, centrou as eleições em temas cotidianos, como alto desemprego (24%), a luta contra a crise econômica e em discussões sobre a integração europeia, e não nas tensões nos Balcãs.

O país obteve em março o estatuto de candidato à adesão à UE. Tadic, que conduziu a Sérvia desde o isolamento nos anos 1990 até o patamar da União Europeia (UE), espera seguir à frente da liderança do Estado para iniciar as negociações formais neste mesmo ano e concluí-las em um prazo de cinco.Tadic baseou sua campanha na necessidade de concluir esse processo e de reativar a economia, principalmente através da agricultura.Nikolic prometeu por sua vez aumentar os impostos dos ricos e distribuir mais dinheiro aos setores mais pobres, assim como impulsionar uma política para atrair investimentos nos setores agrícola e industrial.

A economia sérvia deverá ter um crescimento nulo em 2012. O índice de desemprego, que era de 14,7% em 2008, chega atualmente a 24%.As pesquisas dão Tadic como vencedor no segundo turno da eleição presidencial.

    Leia tudo sobre: sérviaeleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG