As urnas permanecerão abertas até as 20h no país (15h no horário de Brasília). Atual no cargo está atrás nas pesquisas

Milhões de franceses já depositaram seus votos na escolha do presidente do país para os próximos cinco anos. Os colégios eleitorais abriram neste domingo às 8h (horário local, 3h de Brasília) para o segundo e definitivo turno das eleições presidenciais francesas, à qual concorrem o atual presidente Nicolas Sarkozy e o socialista François Hollande.

Sarkozy vota em eleições que podem tirá-lo do cargo (6/5)
AP
Sarkozy vota em eleições que podem tirá-lo do cargo (6/5)

Sarkozy votou ao lado da mulher, a ex-modelo, Carla Bruni-Sarkozy, em Paris. Ele chegou cercado de fotógrafos e partidários, mas não deu declarações.

Resultado prévio: Territórios fora do continente elegeriam Hollande

Hollande votou em seu distrito eleitoral, em Tulle. "Vai ser um longo dia", disse. "O povo vai dizer se vai ser um dia bom."

As urnas permanecerão abertas até as 20h (15h) nas maiores cidades do país, entre elas Paris. Cerca de 45,5 milhões de franceses foram convocados a exercer seu direito de voto para decidir quem será o chefe de Governo durante os próximos cinco anos.

Perto de 1,7 milhão de franceses dde outros continentes começaram a votar no sábado desde as 7h (horário de Brasília) em uma eleição considerada "histórica". Os primeiros resultados de participação nesses territórios, como Nova Caledônia, Polinésia e Guadalupe, ainda não definitivos, mostram participação superior a obtida no primeiro turno, no dia 22 de abril.

O centrista François Bayrou foi um dos primeiros políticos a votar, pouco depois que os colégios eleitorais abriram, na localidade de Pau (sudoeste). Bayrou, que foi descartado da corrida presidencial no primeiro turno, anunciou que votará em Hollande e revirou o sentido de voto de seus seguidores do MoDem, um partido de centro com mais inclinação natural para o governamental União por um Movimento Popular (UMP), a legenda de Sarkozy.

Segundo todas as pesquisas publicadas antes do fechamento oficial da campanha, Hollande vence Sarkozy, embora este tenha reduzido a vantagem do candidato socialista, que reivindicou na sexta-feira uma "vitória ampla".

No território continental francês os colégios permanecem abertos na maioria dos casos até as 18h (horário local, 13h de Brasília), embora funcionarão uma hora mais em cidades como Dijon, Rennes e Tours e duas em grandes cidades como Paris, Marselha, Lyon, Toulouse, Bordeaux e Estrasburgo.

Por essa razão, está rigorosamente proibida a publicação de pesquisas de boca de urna realizadas nos colégios que tenham fechado primeiro, até que os últimos fechem às 20h.

No entanto, e como aconteceu em 22 de abril, no primeiro turno, espera-se que meios de comunicação de países vizinhos, especialmente Bélgica e Suíça, deem antes resultados dessas pesquisas e também adiantamentos das votações finais procedentes de outros territórios fora do continente.

François Hollande vota no segundo turno
AP
François Hollande vota no segundo turno

*com EFE e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.