Salvadorenho desaparecido em guerra se reencontra com a mãe 31 anos depois

Manuel Ramos desapareceu após massacre do Exército durante guerra civil que assolou El Salvador entre 1980 e 1992

EFE |

Manuel de Jesús Ramos, um salvadorenho de 39 anos, se reencontrou neste sábado com sua mãe mais de três décadas depois de ter desaparecido após um massacre do Exército durante a guerra civil que assolou El Salvador entre 1980 e 1992.

O reencontro de Susana Ramos com seu único filho (ambos acreditavam que o outro estava morto) foi possível graças à Comissão Nacional de Busca de Crianças Desaparecidas (CNB), estabelecida em 2011 pelo presidente salvadorenho, Mauricio Funes.

Guerra civil e narcotráfico marcam visita de Obama a El Salvador

A mulher também conheceu seus quatro netos, duas meninas e dois meninos, em um emotivo encontro realizado na sede da CNB.

"Estou muito feliz; me sentia muito abandonado, até perdi a fé durante um tempo, mas agora nem posso crer que ela ainda está viva", disse Manuel aos jornalistas.

EFE
Manuel Ramos encontra mãe mais de 30 anos depois

"Estou muito contente por ter conseguido encontrá-lo; eu me dizia: Um dia vou encontrar meu filho", comentou Susana.

Este é o terceiro reencontro familiar proporcionado pela CNB, mas os outros dois quiseram manter anonimato, detalhou à Agência Efe o coordenador operacional desse organismo, Arcinio Suira.

Por sua parte, a organização não-governamental Associação Pró Busca de Meninas e Meninos Desaparecidos registrou em 17 anos de funcionamento 898 casos de menores desaparecidos, dos quais 373 foram resolvidos - e em 231 houve reencontros familiares.

A guerra civil em El Salvador deixou 75 mil mortos, oito mil desaparecidos e 12 mil deficientes, segundo dados oficiais.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG