Confrontos durante manifestação no Canadá deixam 106 detidos e 9 feridos

Cerca de 170 mil estudantes de Quebec estão em greve contra o aumento de 75% em cinco anos das taxas das universidades

AFP |

A polícia da província de Quebec, no leste do Canadá, reportou neste sábado 106 detenções e 9 feridos durante manifestações que acabaram na sexta-feira em confrontos em frente à sede do partido no poder, em Victoriaville.

A polícia deteve inicialmente quatro pessoas durante a manifestação em frente ao Centro de Congressos da cidade, 170 km ao leste de Montreal, sede do conselho nacional do Partido Liberal (PLQ), do premier quebequense Jean Charest.

Em seguida, após confrontos com estudantes que atiravam pedras, as forças de ordem interceptaram três veículos que voltavam a Montreal, informou a Segurança de Quebec (SQ), em entrevista coletiva.

Canadá abandona protocolo de Kyoto para não pagar multas por suas emissões

Um jornalista da AFP constatou, na noite de sexta-feira, que um veículo com 42 estudantes das Universidades McGill e Concórdia estava no pátio da delegacia da SQ, em Victoriaville.

Segundo encarregados médicos, nove pessoas foram transferidas para hospitais, entre elas um estudante que sofreu tramatismo craniano. De acordo com imagens transmitidas pela emissora pública Radio-Canada, um policial foi agredido pelos manifestantes.

Canadá proíbe uso de véu durante as cerimônias de naturalização

As três grandes associações de estudantes de Quebec mobilizam 170.000 estudantes em uma greve que dura 12 dias e que protesta contra o aumento de 75% em cinco anos das taxas das universidades, que se elevam a US$ 3.800 ao ano.

    Leia tudo sobre: canadáprotestosestudantesferidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG