Obama e Karzai assinam acordo estratégico no Afeganistão

Em discurso transmitido pela TV americana, Obama disse que meta é destruir a Al Qaeda e que EUA estão no caminho de atingi-la

Reuters |

Reuters
Obama e o presidente afegão Hamid Karzai assinam acordo de parceria estratégica
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta terça-feira (1), em discurso ao povo americano feito no Afeganistão, que a meta que fixou para a guerra nesse país - derrotar a rede terrorista Al Qaeda - "está ao alcance de nossas mãos".  O presidente americano Barack Obama fez hoje uma visita não anunciada ao Afeganistão. Ele e o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, assinaram uma parceria estratégica que traça o futuro das relações entre os dois países após o fim da missão de combate da Otan no país.

Em um discurso feito na base militar de Bagam, em Cabul, e que foi transmitido pela televisão no horário nobre de um ano eleitoral, Obama disse que sabe que muitos norte-americanos estão cansados da guerra, mas salientou que era preciso "terminar o trabalho" e acabar com o conflito afegão de forma responsável.

Leia mais: Obama chega ao Afeganistão em visita surpresa
"Não manterei soldados americanos em situação de perigo nenhum dia além do necessário para nossa segurança nacional, mas devemos terminar o trabalho que começamos no Afeganistão e concluir esta guerra de maneira responsável", destacou. "Após uma década de guerra, finalmente podemos ver a luz de um novo dia no horizonte", ponderou, comentando ainda que chegou "o momento de renovar os EUA".

O presidente americano defendeu o calendário fixado para a retirada das tropas dos EUA do Afeganistão, ao argumentar que a "meta não é construir um país à imagem e semelhança dos EUA, ou erradicar até o último vestígio do talibã". "Nossa meta é destruir a Al Qaeda e estamos no caminho para conseguir exatamente isso", declarou o presidente americano, acrescentando que os afegãos querem "estabelecer sua soberania plena e criar uma paz duradoura".

"O saldo da guerra tem sido bom para as duas nações", disse Obama em discurso durante a assinatura do acordo, acrescentando que ele vê pela frente um futuro de paz. Os dois líderes apertaram as mãos após a assinatura, que ocorreu no palácio de Karzai, na capital afegã.

Horas antes, o presidente americano advertiu as tropas do país sobre as dificuldades futuras no Afeganistão, mas afirmou que "há uma luz no horizonte" depois de mais de uma década de guerra.

"A batalha ainda não acabou", afirmou Obama a uma multidão que o aplaudia na base aérea de Bagram, fora de Cabul, durante visita ao Afeganistão.

"Haverá sofrimento, dor e dificuldade pela frente. Mas há uma luz no horizonte por conta dos sacrifícios que vocês fizeram."

Reuters
Presidente americano discursou para tropa no Afeganistão

    Leia tudo sobre: obamaafeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG