Irã condena nova queima do Corão por pastor americano

Em protesto, Terry Jones transmitiu queima do livro sagrado ao vivo na internet

EFE |

O Irã condenou nesta segunda-feira uma nova queima do Corão por parte de um pastor evangélico nos Estados Unidos, que já queimou um exemplar do livro sagrado do Islã em março do ano passado, e advertiu que este ato pode provocar a "indignação dos muçulmanos no mundo todo", informou a agência oficial "Irna".

Leia também: Furor e mortes não trazem arrependimento a pastor da Flórida

No sábado passado, Terry Jones, pastor de uma igreja evangélica da Flórida, em um ato do qual participavam 20 pessoas e que foi exibido ao vivo pela internet, queimou o Corão e exigiu a libertação do pastor evangélico iraniano Youssef Nadaryani.

Nadaryani foi condenado à morte por apostasia, ao ter abandonado a religião muçulmana há 16 anos e converter-se ao cristianismo. Em comunicado de condenação, o Ministério de Relações Exteriores do Irã qualifica o fato de "insulto" e "sacrilégio" e que espera "mais responsabilidade" do governo dos EUA para evitar atos deste tipo e "uma séria reação contra estas ações extremistas".

    Leia tudo sobre: irãeuapastoralcorãoterry jonesYoussef Nadaryani

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG