Protesto estudantil violento termina com 198 prisões no México

Manifestantes exigiam financiamento do governo para albergues estudantis. Duas viaturas policiais foram incendiadas

Reuters |

Reuters
Homens mascarados derramaram gasolina sobre uma viatura policial em Morelia, no México

Estudantes que exigiam acesso a albergues universitários incendiaram duas viaturas policiais em protestos nas ruas da cidade mexicana de Morelia no sábado, o que levou à prisão de 198 manifestantes, relatou a mídia local neste domingo.

Homens mascarados derramaram gasolina sobre uma viatura policial e incendiaram-na com coquetéis molotov em uma das ruas mais movimentadas de Morelia, mostraram imagens televisionadas.

Os manifestantes, grupo principalmente composto por homens jovens, exigiam financiamento do governo local para que pudessem retomar o acesso a albergues estudantis dos quais foram despejados pela polícia.

Alguns estudantes colocaram fogo em colchões em um dos albergues para evitar de serem presos, mostraram imagens da televisão. As chamas se espalharam para a construção e bombeiros foram chamados para apagar o incêndio.

Reuters
Estudantes sentam no chão após ordem de prisão em Morelia, no México
Morelia, uma cidade colonial, é a capital de Michoacán, o Estado-natal do presidente do país, Felipe Calderón.

O governador de Michoacán, Fausto Vallejo, disse que a polícia agiu dentro da lei ao expulsar alunos dos três albergues na manhã de sábado.

"Em Michoacán, temos leis que devem ser obedecidas. Não podemos confundir conflitos de cunho social com atos ilegais", disse Vallejo em seu Twitter. Ele disse que 198 pessoas foram presas e sete foram feridas.

Autoridades do Estado não estavam imediatamente disponíveis para comentar sobre as prisões.

(Reportagem de Cyntia Barrera Diaz)

    Leia tudo sobre: méxicoprotestoestudantes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG