Ausências do chefe de Estado venezuelano maiores que cinco dias consecutivos têm que ser autorizadas pela Assembléia do país

Foto divulgada pela presidência mostra presidente da Venezuela, Hugo Chávez, beijando crucifixo ao lado de sua filha Rosa em Havana, Cuba (23/4)
AP
Foto divulgada pela presidência mostra presidente da Venezuela, Hugo Chávez, beijando crucifixo ao lado de sua filha Rosa em Havana, Cuba (23/4)
O Parlamento da Venezuela convocou para esta segunda-feira (30) uma sessão extraordinária na qual discutirá como único ponto uma permissão ao presidente do país, Hugo Chávez, para que continue seu tratamento contra o câncer em Cuba.

Segundo um comunicado divulgado no site do Legislativo, a direção da Assembleia Nacional (AN) foi encarregada de convocar a sessão para outorgar a permissão a Chávez para que se ausente do país e continue com seu tratamento e recuperação em Havana.

Leia também:
Dúvidas sobre saúde de Chávez esquentam debate eleitoral na Venezuela

Em vídeo, Chávez afirma perdoar quem deseja sua morte
Chávez quebra silêncio de oito dias e desmente rumores sobre saúde

A convocação foi feita em conformidade com o Regulamento Interior e de Debates do Parlamento Nacional, que prevê que ela seja divulgada pela via telefônica, através de e-mail, pelo canal de televisão, internet, rádio do Parlamento ou pelo meio mais rápido possível, acrescentou o boletim.

Segundo a Constituição venezuelana, quando a ausência do chefe de Estado do território nacional se prolongar por um tempo superior a cinco dias consecutivos requer uma autorização da Assembleia Nacional.

No dia 14 de abril, o Parlamento venezuelano autorizou a viagem que Chávez realizou neste mesmo dia a Cuba. Após permanecer 11 dias na ilha, ele retornou ao país em 26 de abril.

O governante venezuelano foi submetido em 26 de fevereiro a uma cirurgia para extrair um tumor, recorrência do câncer do qual foi operado em junho do ano passado.

Desde junho de 2011, quando o câncer do líder venezuelano foi detectado, ele foi operado duas vezes e viajou em distintas oportunidades a Havana para receber quimioterapia, submeter-se a revisões e mais recentemente a um tratamento de radioterapia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.