Jornalista francês desaparecido na Colômbia foi ferido

Romeo Langlois teria sido atingido por um tiro no braço esquerdo durante combate entre guerrilha das Farc e forças militares

iG São Paulo |

O jornalista francês Romeo Langlois, que está desaparecido , foi ferido no braço esquerdo durante combates entre a guerrilha das Farc e as forças militares no sul da Colômbia, informou neste domingo o ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón.

"O que as pessoas que estavam com ele até o último instante me contaram é que em algum momento Romeo foi atingido por um tiro no braço esquerdo e que, no meio da tensão e da pressão no local, tomou a decisão de tirar o colete, o capacete, e ao manifestar ou destacar que era população civil seguiu para a área de onde disparavam os guerrilheiros", disse Pinzón à imprensa.

AP
Imagem sem data mostra o jornalista francês Romeo Langlois, desaparecido na Colômbia

"Esta é toda a informação que temos sobre ele. Não sabemos, de maneira concreta neste momento, o que mais aconteceu com ele", completou o ministro.

O Governo da Colômbia ainda considera Roméo Langlois como desaparecido e não confirma a informação do Governo francês de que ele teria sido sequestrado pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia durante combates que deixaram quatro mortos e seis feridos.

O ministro colombiano disse que a informação divulgada por seu ministério corresponde a "fatos exatos", mas deixou um recado às Farc: "se estão com ele, devem respeitar sua vida".

Leia mais: Jornalista francês desaparece após confronto entre Exército e Farc

Mais cedo, o ministro francês das Relações Exteriores Alain Juppé havia afirmado que o correspondente era prisioneiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"O centro de crise está mobilizado, estamos em contato com as autoridades colombianas", disse Juppé.

Leia também: Chefe das Farc assegura em vídeo que guerrilha não está enfraquecida

Langlois, de 35 anos e correspondente do canal de televisão France 24, fazia uma reportagem sobre operações de combate às drogas das forças militares colombianas no departamento de Caquetá (sul), quando a patrulha que acompanhava foi atacada pelas Farc.

Quatro militares morreram e oito foram feridos no confronto, segundo as autoridades colombianas.

(Com informações da AFP e da EFE)

    Leia tudo sobre: colômbiafarcnarcotráficodrogasromeo langlois

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG