Paquistão deporta família de Bin Laden à Arábia Saudita

14 membros da família de Osama foram deportados

EFE |

AFP
Líder da AL-Qaeda, Osama bin Laden (foto de arquivo)
O Governo do Paquistão deportou na madrugada desta sexta-feira a família de Osama bin Laden à Arábia Saudita, informou o Ministério do Interior paquistanês em comunicado.

"Seguindo as ordens da Justiça, se procedeu hoje à deportação de 14 membros da família de Osama bin Laden ao país de sua escolha, a Arábia Saudita", precisa a nota.

A deportação acontece quase dois meses depois de a Justiça paquistanesa ter condenado as três viúvas do líder da Al Qaeda a 45 dias de prisão por entrar ilegalmente no Paquistão.

A sentença ordenava que, após cumprir essa condenação, as três viúvas e os 13 filhos de Bin Laden que residiam no Paquistão deveriam ser deportados a um país de sua escolha. A família de Bin Laden cumpriu a condenação na residência de Islamabad onde permanecia desde a morte do líder da Al Qaeda, ocorrida em uma operação de comandos americanos há quase um ano na cidade de Abbottabad, ao norte da capital paquistanesa.

Veja também: Osama Bin Laden: morre o homem mais procurado

A morte de Bin Laden disparou a tensão entre Paquistão e EUA, iniciando uma série de acusações recíprocas. O Paquistão reprovou os EUA por terem produzido a operação militar de maneira unilateral, enquanto Washington interpreta que o líder da Al Qaeda não poderia ter se mantido em solo paquistanês sem algum tipo de cumplicidade em Islamabad.

    Leia tudo sobre: paquistãoosamadeportadosfamília

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG