Dissidente cego da China está na embaixada dos EUA, diz ativista

EUA, porém, não confirmam ter abrigado Chen Guangcheng, que fugiu de sua prisão domiliciar no domingo com ajuda de 'voluntários'

iG São Paulo |

O advogado cego Chen Guangcheng , um dos ativistas pró-direitos humanos mais conhecidos da China, está na Embaixada dos EUA em Pequim depois de fugir de sua prisão domiciliar , disse à BBC o também ativista Hu Jia . De acordo com Hu, Chen, 41, escalou um muro alto e foi levado de carro por outros ativistas por centenas de quilômetros até a capital chinesa. A fuga desatou uma busca frenética da polícia por ele e por aqueles que o ajudaram.

Fuga: Ativista cego diz ter escapado de prisão domiciliar na China

AP
Chen Guangcheng e Hu Jia aparecem juntos em local não revelado em foto divulgada por Zeng Jinyan, ex-mulher de Hu
O Departamento de Estado americano recusou-se a fazer comentários sobre a informação, que, se confirmada, seria uma questão delicada enquanto a secretária de Estado Hillary Clinton e outras autoridades graduadas se preparam para visitar a China na próxima semana para a última rodada do Diálogo Estratégico e Econômico das duas potências.

De acordo com ativistas, Chen escapou no domingo 22 de abril e, desde então, divulgou um vídeo endereçado ao primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, em que faz três demandas - incluindo a investigação de agressões contra membros de sua família.

Chen foi posto sob prisão domiciliar em sua casa na vila rural de Dongshigu, Província de Shandong, depois de ter sido solto em 2010, após cumprir uma sentença de quatro anos. Hu - um amigo de Chen e também importante ativista chinês - disse ter-se encontrado com Chen nas últimas 72 horas desde a fuga.

A ex-mulher de Hu divulgou uma foto dos dois juntos no Twitter. Segundo Hu, Chen planejou a fuga por muito tempo, tendo até tentado cavar um túnel para escapar. "Esse plano fracassou, então dessa vez ele tentou não aparecer à luz do dia para dar a impressão aos guardas de que nunca saía de dia. Isso lhe fez ganhar tempo, alguns dias, para escalar os muros. Então ele planejou isso por muito tempo e garantiu que os guardas não tivessem ideia do que fazia."

De acordo com Hu, uma fuga durante a noite não era um problema para um homem cego, mas "claro que ele caiu algumas vezes", acrescentando que ele teve um apoio crítico de "voluntários".

Em seu vídeo endereçado ao premiê, e gravado em um quarto escuro, Chen disse que enganar os guardas não foi uma tarefa fácil. Em seu apelo, divulgado online pelo Boxun, um site da dissidência chinesa com base nos EUA, ele pede que Wen Jiabao investigue e processe autoridades locais que teriam espancado membros de sua família; que garanta a segurança de sua família; e que a corrupção em geral na China seja coibida pela punição prevista em lei.

“Estou livre, mas minhas preocupações não acabaram”, disse Chen. “Minha fuga pode provocar uma vingança violenta contra a minha família.”

Chen, que ficou cego em consequência de uma doença quando era criança, é advogado autodidata e denunciou várias práticas abusivas ligadas à política de filho único na China, como a esterilização de pelo menos 7 mil mulheres e abortos forçados. Em 2006, a revista americana Time o incluiu na lista das 100 personalidades mais influentes do mundo.

Condenado há mais de quatro anos de prisão, desde setembro de 2010 ele estava sob prisão domiciliar em Dongshigu. Todos que tentaram uma aproximação com Cheng Guangcheng desde 2010, incluindo o ator americano Christian Bale, foram obrigados a desistir e, em alguns casos, foram agredidos pelos oficiais que vigiavam a casa.

A casa de Chen, onde permanecem sua mulher, mãe e filha, continuou sob forte vigilância nesta sexta-feira, assim como a residência do irmão mais velho do advogado, Chen Guangfu. Este e o sobrinho de Chen, Chen Kegui, foram agredidos e detidos nesta sexta-feira, segundo Bob Fu, ativista chinês que vive no Texas, nos EUA. A fuga de Guangcheng e sua mensagem representam um constrangimento para o governo chinês.

*Com BBC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG