Paquistão deporta família de Bin Laden para a Arábia Saudita

De acordo com Ministério do Interior, 14 membros da família de líder da Al-Qaeda foram deportados para 'seu país de escolha'

iG São Paulo |

Autoridades paquistanesas deportaram três viúvas de Osama bin Laden e seus filhos para a Arábia Saudita na madrugada de sexta-feira (noite de quinta-feira em Brasília), menos de uma semana antes do primeiro aniversário da ofensiva unilateral que matou o líder da Al-Qaeda em seu esconderijo na cidade militar paquistanesa de Abbottabad .

Antes da deportação: Paquistão condena viúvas e filhas de Bin Laden à prisão

AP
Equipes de mídia perseguem veículo com família de Osama bin Laden em Islamabad, Paquistão
Traição: Esposa ciumenta a serviço da Al-Qaeda entregou Bin Laden, diz general

A partida da família fecha outro capítulo em um assunto que cementou a reputação do Paquistão como um abrigo para o extremismo islâmico e levantou questões sobre sua confiabilidade como um aliado do Ocidente. Em fevereiro, autoridades destruíram o amplo complexo onde Bin Laden viveu em Abbottabad, no noroeste paquistanês.

Os comandos americanos da corporação Seal pegaram o corpo de Bin Laden, que oficialmente foi enterrado no mar , mas deixaram sua família para trás. Suas mulheres e filhos foram detidos imediatamente pelas autoridades paquistanesas depois da ação realizada antes do amanhecer de 2 de maio de 2011. Duas das viúvas são da Arábia Saudita, enquanto outra é do Iêmen.

Controvérsia: Corpo de Bin Laden não foi jogado ao mar, revela WikiLeaks

Pós-ataques: Bin Laden teve 4 filhos e 5 casas depois do 11 de Setembro, diz viúva

Elas foram interrogadas pelos agentes de inteligência do Paquistão e acusadas no mês passado de entrar e viver ilegalmente no país . As três viúvas foram condenadas em 2 de abril e sentenciadas a 45 dias . Seus mandados de prisão, que foram cumpridos em uma casa em Islamabad, terminou no início deste mês.

Pouco depois da meia-noite, uma van retirou as mulheres e os filhos da casa no centro do capital paquistanesa para levá-los ao aeroporto. As autoridades cobriram o veículo para evitar que os fotógrafos fizessem imagens.

Em uma declaração, o Ministério do Interior indicou que 14 membros da família Bin Laden foram deportados para "seu país de escolha, a Arábia Saudita". Poucos detalhes foram divulgados sobre a família, mas autoridades disseram que Bin Laden teve três viúvas, ao menos oito filhos e alguns netos vivendo com ele na casa quando ela foi invadida pelos americanos.

*Com AP

    Leia tudo sobre: bin ladenpaquistãoal qaedaarábia sauditaeuaterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG