Gingrich sugere que deixará disputa republicana pela Casa Branca

Após vitória de Romney em cinco Estados, pré-candidato deve desistir de ser rival de Obama nas eleições

iG São Paulo |

O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Newt Gingrich sugeriu nesta quarta-feira que deixará a disputa, um dia depois de seu principal rival, Mitt Romney, ter vencido as primárias de cinco Estados e anunciado o início de uma "nova campanha", agora contra a reeleição do presidente Barack Obama. De acordo com a rede americana CNN, Gingrich anunciará o fim da candidatura em breve.

"Acho que em algum momento é preciso ser honesto sobre o que está acontecendo no mundo real, mesmo que seja o contrário do que você gostaria que estivesse acontecendo", afirmou Gingrich, durante um evento na Carolina do Norte. “Estamos trabalhando nos detalhes da transição e teremos informações nos próximos dias."

Leia também: Romney vence 5 primárias e lança 'campanha oficial' contra Obama

AP
O ex-presidente da Câmara dos EUA Newt Gingrich discursa em Cramerton, na Carolina do Norte

Sem anunciar oficialmente a suspensão de sua candidatura, Gingrich pareceu pedir apoio a Romney. "É claro que acho que seria um candidato melhor, mas o fato é que os eleitores não acharam isso. E é muito, muito importante que estejamos unidos", afirmou.

Na terça-feira, Romney venceu as primárias de Connecticut, Rhode Island, Delaware, Pensilvânia e Nova York. “Hoje começamos uma nova campanha”, afirmou Romney em New Hampshire, onde conseguiu sua primeira vitória nas prévias .

“Após 43 primárias e caucus, muitos longos dias e várias longas noite, posso dizer com confiança – e gratidão – que vocês me deram uma grande honra e uma responsabilidade solene. Juntos, vamos ganhar em 6 de novembro", acrescentou.

Embora Romney já tenha falado como candidato oficial do Partido Republicano, as vitórias nas primárias de terça-feira, as primeiras desde que Rick Santorum deixou a disputa , representaram um passo importante para matematicamente assegurar sua nomeação. Oficialmente, porém, a candidatura só deve ser anunciada em agosto, durante a Convenção Nacional da legenda em Tampa, na Flórida.

Os cinco Estados que votaram nesta terça-feira, distribuídos pelo nordeste do país, onde predominam os republicanos moderados que seguem o perfil de Romney, deram 231 delegados ao pré-candidato.

O ex-governador de Massachusetts ganhou com mais de 50% dos votos em todos os Estados, sem que seus dois rivais em disputa, Gingrich e Ron Paul, tenham somado mais de 30% em qualquer um deles. A derrota em Delaware foi especialmente dura para Gingrich, que via chances de vitória.

Dos Estados que votaram nesta terça, Nova York será o que distribuirá mais delegados, (95), seguido da Pensilvânia (72), Connecticut (28), Rhode Island (19) e Delaware (17). Segundo as principais projeções, Romney conta até agora com 695 dos 1.144 delegados necessários para assegurar a nomeação republicana.

Alcançar esse número dependerá das alianças que formará e dos 14 Estados que ainda não votaram. Os próximos eleitores a comparecer às urnas serão os de Indiana, Carolina do Norte e Virgínia Ocidental, em 8 de maio.

Com AP e EFE

    Leia tudo sobre: eleição nos euagingrichromneyrepublicanoseuaobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG