Funcionários da embaixada agridem prostituta e são punidos

Segundo secretário de Defesa dos EUA, três fuzileiros navais e um funcionário da embaixada americana empurraram mulher do carro após discussão sobre pagamento

iG São Paulo |

O secretário de Defesa americano, Leon Panetta, disse nesta terça-feira que três fuzileiros navais que compõem a segurança da Embaixada dos Estados Unidos e um funcionário americano em Brasília foram punidos por terem empurrado para fora do carro uma prostituta depois de uma discussão sobre pagamento.

Polêmica: Obama chama agentes dos EUA envolvidos em escândalo de 'idiotas'

AP
Panetta (D) em encontro com o ministro da Defesa Celso Amorim em Brasília
Apesar de não ter sido divulgado, o incidente é similar ao escândalo envolvendo agentes do Serviço Secreto americano em Cartagena, antes da chegada do presidente americano, Barack Obama, para o encontro na Colômbia.

Em visita a Brasília, o chefe do Pentágono disse que os fuzileiros navais foram retirados do país, sendo que dois deles tiveram sua patente reduzida. Já o funcionário da embaixada foi removido do posto na capital brasileira.

Tolerância zero

Para o secretário de Defesa americano, não deve haver tolerância diante desse tipo de conduta. “Onde quer que ocorra, pode ter certeza de que agiremos para ter certeza de que serão punidos e que esse tipo de comportamento é inaceitável.”

De acordo com Panetta, os três militares, incluindo um supervisor, faziam parte da equipe de segurança da embaixada em Brasília.

O oficial, que falou em condição de anonimato, disse que a mulher quebrou a clavícula quando foi empurrada para fora do carro, no fim de dezembro. Ele disse ainda que a embaixada foi atrás da mulher e acabou arcando com suas despesas médicas e hospitalares, mas devido à dimensão que o escândalo de Cartagena tomou ela contratou um advogado e está processando a Embaixada dos EUA em Brasília.

O secretário de Defesa americano está em tour pela América do Sul, com quem se encontrará com ministros de Defesa da região.

*Com AP

    Leia tudo sobre: leon panettabrasíliapentágonoembaixadaeuaprostitutacartagenaserviço secreto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG