Francês trabalhava no socorro aos deslocados na província de Saada, que está controlada por rebeldes xiitas

Um grupo armado sequestrou um trabalhador francês do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) em uma estrada no oeste do Iêmen, informaram neste domingo fontes policiais.

Tensão: Conflitos no Iêmen matam pelo menos 13 pessoas, diz ministério

Soldado iemenita caminha em rua da capital Sanaa (20/4)
EFE
Soldado iemenita caminha em rua da capital Sanaa (20/4)
As fontes detalharam que três homens armados interceptaram na noite de sábado o veículo no qual viajava o francês pela estrada que une a cidade de Hard, perto da fronteira com a Arábia Saudita, com o porto de Hodaida, no Mar Vermelho.

Pouco depois, a polícia encontrou o carro do refém, onde estavam seu motorista e tradutor iemenitas amordaçados e com as mãos amarradas. Até o momento, nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo sequestro.

Entenda: Novo presidente do Iêmen enfrenta problemas no sul do país

Especial iG: Entenda a a revolta no mundo árabe

Fontes do CICV no Iêmen confirmaram o incidente e assinalaram que o sequestrado trabalhava no socorro aos deslocados na província de Saada, no noroeste do Iêmen, e que está controlada por rebeldes xiitas.

O sequestro de ocidentais no Iêmen é frequente e em sua maioria é executado por membros de tribos que o utilizam para pressionar o governo de Sana para que responda a suas reivindicações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.