Sudão do Sul anuncia retirada de tropas de região petrolífera na fronteira

Presidente diz que aguardará decisão internacional sobre soberania em relação à área de Heglig, alvo de disputa com o Sudão

iG São Paulo |

O Sudão do Sul anunciou nesta sexta-feira que vai retirar suas tropas de uma região rica em petróleo na fronteira com o Sudão.

De acordo com o presidente do país, Salva Kiir, o Sul ainda acredita que a área de Heglig é parte de seu território, mas vai aguardar uma decisão final decidida por arbitragem internacional.

O coronel Philip Aguer disse que a retirada deve ser finalizada em até três dias. “Não significa que estamos abandonando a região”, afirmou. “Os militares estarão ali para reagir a qualquer incursão”.

Leia também: Líder sudanês diz que libertará Sudão do Sul de seus governantes

As tropas do Sudão do Sul invadiram a região na semana passada, provocando críticas da Organização das Nações Unidas (ONU), dos Estados Unidos e do Reino Unido, além de ameaças de guerra por parte do presidente do Sudão, que ordenou bombardeios.

O Sudão do Sul, que conquistou sua independência em julho passado, acusa o Sudão de bombardear uma aldeia ao sul da fronteira. Além da divisa mal demarcada, os dois países enfrentam problemas em relação ao setor petrolífero de propriedade conjunta.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e os Estados Unidos fizeram um apelo aos dois países para que tenham moderação e evitem uma guerra. Na quinta-feira, Ban definiu a invasão de “uma infração à soberania do Sudão e um ato claramente ilegal”.

AP
Área em Bentiu, no Sudão do Sul, após bombardeio da Força Aérea Sudanesa (14/4)

Com AP

    Leia tudo sobre: sudão do sulsudãopetróleoonu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG