Extremista norueguês diz que massacre foi o mais espetacular do século

Segundo dia de julgamento começa com substituição de juiz após pedido de pena de morte na internet

EFE |

O ultradireitista Anders Behring Breivik afirmou nesta terça-feira, em sua declaração no julgamento pelos atentados na Noruega em 22 de julho de 2011, que realizou "a operação mais espetacular feita por um militante nacionalista neste século".

Leia também: Extremista da Noruega alega legítima defesa para justificar massacre

Em sua declaração pelos atentados, nos quais morreram 77 pessoas, Breivik negou ser doente mental e demonstrou orgulho por sua ação.

AP
Anders Breivik sorri no tribunal no segundo dia de julgamento

Substituição de juiz

O tribunal de Oslo que julga o ultradireitista Anders Behring Breivik decidiu nesta terça-feira substituir um dos juízes leigos ao declará-lo "inábil" por ter pedido em uma rede social a pena de morte para o processado após os atentados de 22 de julho de 2011, nos quais morreram 77 pessoas.

A juíza principal, Wenche Elizabeth Arntzen, lembrou que aos juízes leigos, não letrados, também se aplica o artigo 108 do código sobre tribunais, que estabelece a proibição de exercer a função de juiz "quando existem circunstâncias especiais que possam debilitar a confiança sobre sua habilidade".

Infográfico: Saiba como extremista executou plano de ataque na Noruega

Arntzen acrescentou que quando foram nomeados os cinco juízes que compõem o tribunal todos haviam negado ter-se expressado publicamente sobre a culpabilidade ou não de Breivik.

O site Vepsen, que investiga temas relacionados a racismo e extrema-direita, informou hoje que um dos três juízes não letrados do tribunal publicara um dia depois dos atentados um artigo na página do diário "VG" dizendo que a pena capital é "o justo" neste caso.

    Leia tudo sobre: norueganoruega sob ataquebreivikoslo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG